Fale conosco

 Notícias por e-mail
Brasil
Sexta, 15 de julho de 2005, 07h36 
Torcedor é baleado e morre antes da final
 
Saiba mais
» Baixe o pôster do São Paulo campeão
» Todos os resultados
» Os artilheiros
» São Paulo 4 x 0 Atlético-PR
» Comemoração na Paulista termina em violência
» Rogério se emociona com título do time do coração
» Melhor em campo, Amoroso comemora retorno
Galeria de fotos
» Avenida Paulista sofre com vandalismo
» As fotos da partida
» Torcedores fazem a festa no Morumbi
» Jogadores comemoram o tricampeonato
Multimídia
Áudio e vídeo
» Veja como foi a festa são-paulina pelo tricampeonato
» Autuori divide título com antecessores
» Luizão despede-se do São Paulo em grande estilo
» Presidente do São Paulo vai tentar segurar estrelas
» Grafite quer disputar o Mundial Interclubes
» Torcedores reclamam da falta de ingresso
» Veja a tristeza dos atleticanos na Arena da Baixada
» Atleticanos não esperavam derrota tão elástica
» Meta do Atlético-PR é recuperação no Brasileiro
» Torcedores do São Paulo deixam rastro de violência na Avenida Paulista
Fórum
» Envie uma mensagem para os campeões da Libertadores
Sites relacionados
No terra
» Mande um cartão para os seus amigos
» Veja animação dos gols de São Paulo 4 x 0 Atlético-PR
Enquete
Quem foi o melhor em campo na final?
Amoroso
Cicinho
Lugano
Josué

 Últimas de Brasil
» Brasil perde vaga direta na Copa Libertadores
» Finazzi pode estrear no clássico contra o Paraná
» Luizão "ganha" gol na Libertadores após cinco anos
» Lula critica são-paulinos por cenas de vandalismo
O torcedor Ricardo Pires da Silva, 32 anos, morreu enquanto caminhava pela Avenida Morumbi rumo ao estádio, na noite desta quinta-feira, antes da final da Libertadores entre São Paulo e Atlético-PR. Ele foi baleado após ser abordado por dois homens que estavam em uma moto.

Avenida Paulista vira "praça de guerra"
Baixe o pôster do campeão
Mande uma mensagem para os campeões
Veja animação dos gols
Confira fotos da partida
As fotos da torcida
As fotos da comemoração
São Paulo goleia e conquista o tri
Rogério Ceni se emociona com título

As balas acertaram o rosto e a perna do torcedor, que foi levado para a Santa Casa de Santo Amaro, mas não resistiu.

De acordo com o depoimento de Celso de Andrade Marcelino Gomes, que acompanhava Ricardo, os homens que estavam na moto eram corintianos.

A violência foi marca registrada durante toda a noite que deveria ser de festa em São Paulo.

No estádio do Morumbi, torcedores que não conseguiram ingressos tentaram invadir e entraram em confronto com a polícia.

Ja na chegada dos torcedores do Atlético-PR, já quase no fim do primeiro tempo de jogo, bombas foram estouradas.

Na Avenida Paulista, local tradicional de festa dos torcedores paulistas, também houve confronto com policiais. Estações do metrô, bares, bancas de jornal e semáforos foram depredados por muitos torcedores.
 

Redação Terra