Fale conosco

 Notícias por e-mail
Brasil
Sexta, 15 de julho de 2005, 11h34 
Metrô sofre sua maior destruição da história
 
Reinaldo Marques/Terra
Estação Brigadeiro ficou com sua entrada destruída
Estação Brigadeiro ficou com sua entrada destruída
Enquete
O São Paulo deve ajudar a pagar os danos causados pela torcida na Av. Paulista?
Sim
Não

Saiba mais
» Baixe o pôster do São Paulo campeão
» Todos os resultados
» Os artilheiros
» São Paulo 4 x 0 Atlético-PR
» Comemoração na Paulista termina em violência
» Rogério se emociona com título do time do coração
» Melhor em campo, Amoroso comemora retorno
Galeria de fotos
» Avenida Paulista sofre com vandalismo
» As fotos da partida
» Torcedores fazem a festa no Morumbi
» Jogadores comemoram o tricampeonato
Multimídia
Áudio e vídeo
» Veja como foi a festa são-paulina pelo tricampeonato
» Autuori divide título com antecessores
» Luizão despede-se do São Paulo em grande estilo
» Presidente do São Paulo vai tentar segurar estrelas
» Grafite quer disputar o Mundial Interclubes
» Torcedores reclamam da falta de ingresso
» Veja a tristeza dos atleticanos na Arena da Baixada
» Atleticanos não esperavam derrota tão elástica
» Meta do Atlético-PR é recuperação no Brasileiro
» Torcedores do São Paulo deixam rastro de violência na Avenida Paulista
Fórum
» Envie uma mensagem para os campeões da Libertadores
Sites relacionados
No terra
» Mande um cartão para os seus amigos
» Veja animação dos gols de São Paulo 4 x 0 Atlético-PR
Enquete
Quem foi o melhor em campo na final?
Amoroso
Cicinho
Lugano
Josué

 Últimas de Brasil
» Brasil perde vaga direta na Copa Libertadores
» Finazzi pode estrear no clássico contra o Paraná
» Luizão "ganha" gol na Libertadores após cinco anos
» Lula critica são-paulinos por cenas de vandalismo
A torcida do São Paulo, que foi para a Avenida Paulista comemorar o título da Copa Libertadores nesta madrugada, acabou causando a maior depredação da história do Metrô. De acordo com a empresa, nunca houve um quebra-quebra como o sofrido nas estações Brigadeiro e Trianon em mais de 30 anos de operação.

Vídeo: veja as cenas da destruição
Confira fotos da Avenida Paulista
Confira vídeos da final
Baixe o pôster do campeão
Mande uma mensagem para os campeões
Veja animação dos gols

Além de destruírem os metrôs, os são-paulinos quebraram telefones públicos, pontos de ônibus, semáforos, bancas de jornais e ainda saquearam lojas e bares. Um posto de gasolina na esquina da Avenida Paulista com a Rua Pamplona foi outro alvo da fúria dos torcedores, que pulavam sobre as bombas de combustível.

O saldo final foi de 72 detidos e 14 policiais feridos.

Durante o conflito com a PM, os são-paulinos começaram a lançar pedras, rojões e bombas caseiras contra os policiais, que tiveram que chamar reforço e jogar bombas de efeito moral para tentar dominar a situação. Os torcedores correram para a Alameda Campinas, uma das ruas transversais à Avenida Paulista.

A violência não se restringiu apenas ao local em que os torcedores tinham se concentrado para festejar. No estádio do Morumbi, a polícia teve trabalho para controlar os assaltantes, que atacavam os torcedores que se dirigiam para o local do jogo.

Antes do jogo, um torcedor morreu ao ser baleado no rosto e na perna. Segundo uma testemunha, o tiro foi dado por um corintiano.
 

Redação Terra