Boletim

 Fale conosco
Libertadores 2006
Quinta, 17 de agosto de 2006, 02h24  Atualizada às 07h22
São-paulinos isentam Ceni de culpa na derrota
 
Reuters
Rogério Ceni falhou no primeiro gol do Internacional no Beira-Rio
Rogério Ceni falhou no primeiro gol do Internacional no Beira-Rio
 Últimas de Libertadores 2006
» Jornal: Palmeiras renova com Adidas e alivia atrasos salariais
» Procurador de Finazzi cobra posição da Ponte Preta
» vc repórter: torcida do Inter cumpre promessa após título
» Fernandão divide prêmio com companheiros de Inter
Busca
Busque outras notícias no Terra:
Os são-paulinos, principalmente o técnico Muricy Ramalho e o lateral-direito Souza, isentaram o goleiro Rogério Ceni de qualquer culpa pela derrota do São Paulo na final da Copa Libertadores, para o Internacional, nesta quarta-feira. O goleiro falhou no primeiro gol da equipe colorada, marcado por Fernandão.

Veja reportagem em vídeo
Inter conquista a taça
São-paulinos choram em bar
Confira fotos da final
Veja momentos marcantes da campanha do Inter
Baixe o pôster do campeão
Envie um cartão
Baixe hino e wallpaper no celular
Opine: o Inter será campeão mundial?
Confira a tabela
Confira os artilheiros
Leia mais sobre a Libertadores

"Não gosto de passar a responsabilidade para qualquer jogador. Eu falei para o Rogério após o jogo que ele é grande e já fez muito. Nós temos que analisar como um todo, as conquistas que ele deu para o São Paulo. É lógico que na hora da derrota a falha fica marcada, mas falei para ele levantar a cabeça e esquecer o que passou", disse Muricy.

"Ele já cansou de garantir o bicho nosso; foi uma fatalidade", disse Souza após o jogo. "Perdemos gols no ataque, portanto não podemos culpar o Rogério Ceni pelo resultado", acrescentou o lateral.

O treinador afirmou que a ausência do volante Josué e do atacante Ricardo Oliveira não influiram no resultado final.

"A gente não pode lamentar a ausência dos jogadores. É lógico que fizeram falta, porque é difícil encontrar um jogador como o Josué no elenco. Mas o Richarlyson e o Aloísio entraram muito bem e não comprometeram".

Muricy disse que sabia que a derrota poderia ocasionar críticas a ele e ao elenco, mas afirmou que não existirá crise no grupo tricolor com a derrota desta quarta.

"É difícil pegar um time que ganhou o título da Libertadores e Mundial e levá-lo de novo a conquista. Temos que pensar da seguinte forma: qual clube brasileiro conseguiu uma arrecadação como a da final no Morumbi? (...) Não tem espaço para crise no São Paulo".

O treinador falou que a diretoria já está montando um planejamento para a continuação no Campeonato Brasileiro. Além de Ricardo Oliveira, que já voltou para o Betis, da Espanha, o São Paulo está perdendo o zagueiro Lugano para os turcos do Fenerbahce.

"Nós sabíamos que ia acontecer. Todo time competitivo como o São Paulo e o Internacional está sujeito a perder jogadores. O Lugano além de ser um grande jogador, é um líder nato. Tenho uma reunião com o presidente amanhã para ver o que iremos fazer daqui para a frente".
 

Redação Terra