Libertadores 2007

Libertadores 2007

Quinta, 21 de junho de 2007, 14h54 

Mano Menezes não pensa em deixar o Grêmio

Busca
Saiba mais na Internet sobre:
Busque outras notícias no Terra:

Mesmo com a derrota na final da Copa Libertadores para o Boca Juniors, o técnico Mano Menezes, do Grêmio, disse que não vê motivos para deixar o clube antes do encerramento do seu contrato, no fim do ano. O treinador, responsável por comandar a equipe no acesso da Série B, em 2005, afirmou nesta quinta que se sente bem no comando da equipe gaúcho.

» Torcida do Boca invade ruas de Buenos Aires
» Boca Juniors é hexacampeão
» Veja fotos da decisão
» Baixe o pôster do Boca
» Comente a conquista

"Pretendo cumprir o meu contrato até dezembro. Há um trabalho aqui com perspectiva de crescimento e, enquanto for assim, me sinto bem. Sempre valorizo muito todas essas oportunidades que recebi aqui e a confiança no trabalho, principalmente nos momentos difíceis", afirmou Menezes, em entrevista ao Sportv.

Em relação à seqüência da temporada, Mano Menezes admitiu que o Grêmio precisa de reforços, e que poderá buscar tanto no mercado europeu quanto em outros países da América do Sul.

"Agora, a realidade aponta para a possibilidade de repatriar alguns jogadores, com a abertura do mercado europeu. O mercado sul-americano também está propício hoje", disse o treinador, que lembrou ainda que, por já contar com três atletas estrangeiros - Saja, Gavilán e Schiavi -, o clube deve usar o bom senso para trazer jogadores de outras nacionalidades.

"Temos que ter bom senso. Não vamos fazer um investimento alto em um jogador que, depois, vou ser obrigado a não poder usar, por conta da legislação", explicou.

Redação Terra