PUBLICIDADE

Livros sobre futebol serão distribuídos em estádios da Copa América

29 jun 2011 - 21h04
(atualizado em 30/6/2011 às 11h44)

Uma campanha impulsionada pelo Ministério da Educação e pela Secretaria de Esporte da Argentina, apoiada pela federação de futebol do país (AFA), vai distribuir 500 mil livretos com contos de futebol escritos por autores latino-americanos nos estádios do país durante a Copa América.

"O futebol é um excelente veículo para transmitir às crianças a paixão pela literatura", disse o ministro da Educação, Alberto Sileoni, durante a apresentação do projeto nesta quarta-feira, após lembrar que o Ministério "distribui há muito tempo livros nos estádios de futebol e em outros lugares não convencionais" para promover a leitura.

O técnico da seleção argentina Sergio Batista também participou da cerimônia, ao lado do coordenador de seleções, Carlos Bilardo, e os jogadores Javier Mascherano, Javier Zanetti e Esteban Cambiasso.

Os livretos serão entregues durante a entrada dos torcedores aos estádios de Jujuy, Salta, Mendoza, San Juan, Santa Fé, Córdoba, La Plata e Buenos Aires para que o público possa ler enquanto espera o início da partida.

Nos exemplares distribuídos pela campanha, estão obras do colombiano Gabriel García Márquez, do argentino Ernesto Sabato, do uruguaio Mario Benedetti e do mexicano Juan Villoro, entre outros.

O Brasil será representado pelo conto "Abril, no Rio, em 1970", de Rubem Fonseca.

Mano Menezes deu a camisa 9 para Alexandre Pato na Copa América, mas conversou com o atacante do Milan e com o reserva Fred, do Fluminense; jogadores treinaram finalização nesta quarta-feira, a quatro dias da estreia do Brasil na competição, contra a Venezuela
Mano Menezes deu a camisa 9 para Alexandre Pato na Copa América, mas conversou com o atacante do Milan e com o reserva Fred, do Fluminense; jogadores treinaram finalização nesta quarta-feira, a quatro dias da estreia do Brasil na competição, contra a Venezuela
Foto: Ricardo Matsukawa / Terra
EFE   
Publicidade