0

Luis Suárez pega 10 jogos de suspensão por mordida no braço de adversário

24 abr 2013
12h16

A Federação Inglesa de Futebol (FA) impôs nesta quarta-feira 10 jogos de suspensão ao atacante uruguaio Luis Suárez, do Liverpool, pela mordida no zagueiro sérvio Branislav Ivanovic, do Chelsea, em um partida no domingo passado.

Em comunicado, a entidade máxima do futebol inglês considerou que a gravidade da agressão do atleta justifica uma punição mais dura do que os três jogos que a FA costuma impor aos jogadores acusados por "conduta violenta".

Uma comissão independente da FA, formada por três analistas tornou pública a punição hoje. A suspensão, com isso, tem efeito imediato, apesar do jogador contar com um prazo de dois dias, ou seja, até a próxima sexta-feira, para recorrer.

Se a FA rejeitar as alegações de Suárez, o jogador não poderá atuar nos quatro últimos jogos do Campeonato Inglês nesta temporada.

Aos 29 minutos do segundo tempo do jogo entre Liverpool e Chelsea, no estádio Anfield Road, no domingo, Suárez mordeu um dos braços de Ivanovic, enquanto os dois aguardavam cobrança de escanteio dos 'Blues'. A ação não foi vista pelo árbitro, mas a federação decidiu julgá-lo ainda assim.

"A punição de três jogos era claramente insuficiente, por isso, o jogador deverá cumprir sete partidas adicionais a pena habitual", explicou a entidade.

O diretor-geral do Liverpool, Ian Ayre, afirmou, por sua vez, que "tanto o clube como o jogador estão surpresos e decepcionados pelo rigor da decisão da comissão".

"Esperamos que amanhã se publique a linha de raciocínio da punição, para que possamos fazer novos comentários", disse o dirigente dos 'Reds', equipe que ocupa a sétima colocação no Campeonato Inglês, com 51 pontos.

Essa não é a primeira vez que Suárez se envolve em polêmica na Inglaterra. Na temporada passada, o jogador já havia sido suspenso em oito jogos, ao proferir insultos racistas ao francês Patrice Evra, do Manchester United.

Esta punição é uma das mais duras imposta a um jogador da competição em sua história recente, se igualando a sofrida por David Prutton ex-jogador do Southampton que empurrou o árbitro Alan Wiley, em 2005.

Em 1998, o italiano Paolo di Canio, hoje técnico do Sunderland, e então jogador do Sheffield Wednesday, pegou 11 jogos de gancho, ao agredir o árbitro Paul Alcock.

Já o "rival" de Thiago Silva, por declarações proferidas recentemente no Twitter, Joey Barton, já foi suspenso por 12 jogos, na temporada passada, quando defendia o Queens Park Rangers, por agredir Sergio Agüero e Carlos Tévez, do Manchester City.

As maiores punições até hoje na história da competição são foram para o atacante francês Eric Cantona, que em 1995, agrediu um torcedor do Manchester United, equipe que defendia, e para o goleiro australiano Mark Bosnich, por dar positivo em um exame antidoping, por uso de cocaína em 2003. Ambos ficaram afastados da competição por nove meses.

EFE   
publicidade