0

Manchester United rejeita proposta oficial do Chelsea por Rooney

17 jul 2013
12h19
atualizado às 12h31

O atual campeão inglês, o Manchester United, rejeitou uma proposta do Chelsea pelo atacante Wayne Rooney, informou nesta quarta-feira a imprensa britânica, notícia confirmada mais tarde pelo clube londrino.

"O Chelsea Football Club pode confirmar que ontem (terça-feira) enviou uma proposta escrita ao Manchester United por Wayne Rooney", admitiu o clube em comunicado entregue à AFP.

Mais cedo, o tabloide Daily Mail e a emissora de televisão Sky Sports News, assim como outros veículos de imprensa britânicos, publicaram esta informação sem citar fontes, num momento em que o craque inglês se mostra infeliz em Old Trafford, o que poderia pesar na eventual saída do jogador.

A Sky Sports News mostrou imagens de Rooney chegando ao centro de treinamento do Manchester United. Em seguida, informou que a equipe do norte da Inglaterra "rejeitou imediatamente" a proposta do Chelsea.

De acordo com informações da imprensa, os Blues, que atualmente realizam um tour pela Ásia como parte de sua pré-temporada, ofereceram 11,5 milhões de euros além do passe do espanhol Juan Mata ou do zagueiro da seleção brasileira David Luiz em troca de Rooney.

Estas informações acabaram obrigando o Chelsea a confirmar a proposta, algo incomum no meio futebolístico, mas o clube negou ter oferecido um jogador do elenco como moeda de troca por Rooney.

"Os detalhes da proposta são confidenciais, mas queremos evitar algumas dúvidas e, ao contrário do que está sendo dito, a oferta não inclui o empréstimo ou transferência de nenhum jogador do elenco do Chelsea para o Manchester United", explicou o texto.

Rooney, de 27 anos, já havia cogitado deixar Old Trafford no ano passado, quando o United ainda era treinado por Alex Ferguson, que se aposentou ao final da temporada passada após 27 anos no comando dos 'Red Devils'.

O jogador, porém, prefere não se pronunciar sobre o tema e não dá pistas sobre o futuro.

Na semana passada, o novo técnico do Chelsea, José Mourinho, reconheceu que gostava muito de Rooney. David Moyes, técnico do United, respondeu: "Rooney não está a venda".

Já na última terça-feira, a imprensa britânica comentou que Rooney estava "irritado e confuso" com alguns comentários de Moyes sobre a possibilidade de usar o ídolo do United como reserva do artilheiro holandês Robin van Persie na próxima temporada.

O Chelsea de Mourinho, que iniciou sua segunda passagem como comandante dos Blues com vitória por 1-0 (gol de Lukaku) sobre um combinado de estrelas da Tailândia, é a maior ameaça do Manchester United ao título nacional, e a venda de Rooney seria um reforço e tanto para o clube londrino.

AFP Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 
publicidade