1 evento ao vivo

Após acertar laterais, Santos banca volantes e tenta parceiro para Robinho

5 jul 2013
07h17
atualizado às 07h18
  • separator
  • 0
  • comentários

Depois de acertar as contratações dos laterais Cicinho, da Ponte Preta, e de Eugenio Mena, da Universidad de Chile, a diretoria do Santos direcionou esforços para a contratação do atacante Robinho, do Milan. Além de rechaçar investidas por Arouca e Cícero, o clube comemorou a evolução nas tratativas salariais com o camisa 7 e já afirmou que priorizará a vinda de um parceiro de ataque para fechar a equipe considerada ideal para a disputa do restante do Campeonato Brasileiro.

<p>Robinho animou o Santos por já aceitar baixar salários; após contratar Cicinho e Mena, clube tenta trazer camisa 7 e um parceiro de ataque</p>
Robinho animou o Santos por já aceitar baixar salários; após contratar Cicinho e Mena, clube tenta trazer camisa 7 e um parceiro de ataque
Foto: Getty Images

Cícero foi alvo do Internacional. O interesse foi repassado pelo empresário do jogador, Eduardo Uram, e prontamente declinado. Envolvendo Arouca, o Santos também sequer quis abrir negociações com o Metallist Donetsk, da Ucrânia, e ainda tenta convencer o empresário do jogador a retomar conversas para a sua renovação contratual.

"Fomos contatados ontem pelo Uram que nos disse que o Inter tinha o interesse (em Cícero). Avisamos que em hipótese nenhuma o negociaríamos e nos negamos a continuar conversando", disse Odílio Rodrigues, vice-presidente santista. "(Sobre o Arouca) fomos sondados por empresários (a respeito do Metallist), mas o Santos não teve interesse, e as conversas não prosperaram".

"Sobre contratações, o Santos tinha na avaliação da diretoria de futebol a necessidade de reforçar as laterais e, agora, está trabalhando para contratar dois jogadores dianteiros”, completou o dirigente.

Com relação a Robinho, as negociações, agora, são conduzidas pela advogada do jogador, Marisa Ramos. Odílio disse que o estafe de Robinho "apresentou condições diferentes e melhores", reduzindo a pedida inicial de R$ 1,3 milhão mensais, mas que ainda aguarda uma nova pedida do Milan, inferior aos 10 milhões de euros (cerca de R$ 29 milhões) exigidos para a transferência desde a investida em janeiro.

Restrito a poucas opções no elenco, já que os argentinos Miralles e Patito Rodríguez devem sair, o clube estuda opções. Recentemente, conversaram com os representantes de Nilmar, mas se assustaram com os salários, cerca de R$ 660 mil, e alta pedida do Al Rayyan, dos Emirados Árabes, por sua liberação - aproximadamente R$ 13,2 milhões.

Além de Nilmar, o clube chegou a estudar a contratação de Ignacio Scocco, do Newells's Old Boys, que atenderia a um pedido do técnico Gerardo Martino, e rejeitou iniciar negociações com Kléber, atualmente reserva no Grêmio.

"Sobre o Scocco, quando conversamos com o Tata Martino, ele recomendou o jogador, mas o Santos em nenhum momento conversou com representantes. O Martino fez referências positivas. Nesse momento não é um jogador no qual estamos pensando”, argumentou.

Desde a reabertura da janela de transferências, o Santos já negociou Neymar com o Barcelona, da Espanha, o meia Felipe Anderson com a Lazio, da Itália, e está próximo de anunciar a saída do goleiro Rafael para o Napoli, também da Itália. O clube passa por reformulações administrativas com as recentes demissões de dois advogados e do superintendente de futebol Felipe Faro.

&amp;lt;a data-cke-saved-href="http://esportes.terra.com.br/infograficos/campeonato-brasileiro-2013/iframe.htm" href="http://esportes.terra.com.br/infograficos/campeonato-brasileiro-2013/iframe.htm"&amp;gt;veja o infogr&aacute;fico&amp;lt;/a&amp;gt;
Fonte: K.R.C.DE MELO & CIA. LTDA – ME K.R.C.DE MELO & CIA. LTDA – ME
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade