2 eventos ao vivo

Morre ex-atacante Fernandão em acidente de helicóptero em Goiás

7 jun 2014
10h11
atualizado às 10h36

O ex-atacante Fernandão, de 36 anos, um dos maiores ídolos do Internacional, morreu neste sábado em um acidente de helicóptero na cidade de Aruanã, em Goiás, quando viajava para Gioânia, informou a Polícia Civil.

As outras quatro pessoas que estavam na aeronave também morreram. O acidente ocorreu por volta das 1h30. De acordo com a polícia de Aruanã, onde o ex-jogador tinha uma casa, o helicóptero caiu a cerca de 150 metros de uma praia de água doce, a 20 quilômetros da cidade.

Fernandão chegou a ser resgatado com vida e foi levado ao hospital, mas acabou não resistindo aos graves ferimentos e morreu.

Fernandão nasceu em 18 de março de 1978, em Goiânia, e iniciou sua carreira nas divisões de base do Goiás, seu clube de coração.

Em 1996, foi um dos melhores jogadores na campanha que levou o Goiás a quarta colocação no Campeonato Brasileiro.

Após uma passagem pelo futebol francês, onde atuou pelo Olympique de Marselha e o Toulouse, o atacante retornou ao Brasil e foi jogar no Inter, onde teve o melhor momento de sua carreira.

Fernandão tornou-se um dos maiores ídolos do clube gaúcho e venceu a Taça Libertadores e o Mundial de 2006. Além disso, foi campeão da Recopa Sul-Americana em 2007 e do Campeonato Gaúcho em 2005 e 2008 pelo Colorado.

Fernandão disputou 190 jogos com a camisa do Inter, clube pelo qual marcou 77 gols. O primeiro deles, em sua estreia, em 2004, foi o milésimo gol da história do clássico Gre-Nal.

Em 2008, mais uma vez deixou o Brasil e desta vez foi jogar no Alh-Gharafa, do Catar. Em 2009, retornou para o Goiás e em 2010 foi contratado pelo São Paulo, onde encerrou a carreira no ano seguinte.

Após pendurar as chuteiras, Fernandão foi diretor técnico e treinador do Internacional.

Em seu site oficial, o clube gaúcho lamentou sua morte: "o momento é de profundo pesar pela partida prematura do ídolo de 36 anos, mas o que fica são lembranças gloriosas de um atacante que honrou a camisa do Internacional com seu espírito de liderança, sendo um dos jogadores mais importantes dos 105 anos do Clube".

EFE   
publicidade