2 eventos ao vivo

Mundial Sub 20

Belga que escolheu jogar pelo Brasil é decisivo em vitória

Dean Mouhtaropoulos/Fifa / Getty Images

Andreas Pereira nasceu e cresceu na Bélgica, mas tem nacionalidade brasileira. Contra a Hungria, foi determinante para vitória da Sub-20

4 jun 2015
08h32
atualizado às 10h42
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Depois de uma estreia brasileira na Mundial Sub-20 em que os destaques foram Boschilia e Gabriel Jesus, outro jogador também brilhou na vitória da Seleção sobre a Hungria por 2 a 1, em New Plymouth. Quem mais agradou ao técnico Rogério Micale foi o meia do Manchester United Andreas Pereira, que entrou no segundo tempo, deu assistência e marcou o gol da vitória brasileira aos 41min, em pênalti sofrido por Gabriel Jesus. O jogador nasceu e cresceu na Bélgica, mas escolheu atuar pelo Brasil, país de seu pai.

"No segundo tempo fiz mudanças para furar a defesa da Hungria que estava bem fechada”, afirmou o técnico sobre a entrada de Andreas Pereira e Jajá. Segundo ele, a experiência de Pereira na Europa – o Brasil tem quatro jogadores que atuam em clubes europeus – foi fundamental na partida.

“Ele tem padrão tático e uma boa leitura de jogo, tem futuro na Seleção e no clube (Manchester United)”, disse. A entrada do jogador da categoria de base do Manchester foi estratégica para abrir caminho para Marcos Guilherme, explicou Micale.

Brasil virou jogo com gol de Andreas Pereira aos 41min do segundo tempo
Brasil virou jogo com gol de Andreas Pereira aos 41min do segundo tempo
Foto: Ross Setford / AP

A curiosidade fica por conta da história de Andreas. Filho de Marcos Pereira, jogador que fez carreira e fixou residência na Bélgica, o jovem de 19 anos construiu toda a sua história no futebol na Europa, primeiro no Lommel United e depois no PSV e Manchester. Apesar de passagens pelas categorias de base da seleção belga, escolheu o Brasil para representar. "Meu coração é brasileiro", disse ao fazer a escolha.

Jogo duro

Apesar de o Brasil ter 70% da posse de bola no primeiro tempo, quem saiu na frente foi a Hungria, com gol de Bence Mervo, aos 7min do primeiro tempo, após o goleiro brasileiro espalmar a bola. A chuva que perdurou durante todo o dia deixou o campo molhado e provocou a queda de vários jogadores. Os primeiros 47 minutos foram marcados por faltas e a expulsão do húngaro Kristian Tamas, aos 16min.

Gabriel Jesus se destacou nos ataques da Seleção Brasileira, mas não conseguiu marcar para o time. A torcida brasileira cantou e batucou durante todo o primeiro tempo, mesmo sem mudanças no placar da seleção e muitos criticaram a validação do gol da Hungria pelo juiz alegando que a bola não entrou. Mais tímida, a torcida da Hungria apenas aplaudiu o desempenho da seleção húngara e decisões do juiz a favor do time.

Gabriel Jesus teve boa atuação e sofreu pênalti decisivo
Gabriel Jesus teve boa atuação e sofreu pênalti decisivo
Foto: Ross Setford / AP

O Brasil começou o segundo tempo liderando em número de passes e tiros ao gol com jogadas ofensivas, e Danilo marcou de cabeça o gol de empate aos 8min da segunda etapa.

Mas a mudança no placar veio após uma jogada individual de Gabriel Jesus parada dentro da área. Com o pênalti cobrado por Andreas Pereira aos 41min, com vibração da torcida brasileira e vaias dos torcedores da Hungria. O juiz deu três minutos de acréscimo, que foram inúteis para o time da Hungria.

Com seis pontos, o Brasil já está garantido nas oitavas e enfrenta a Coreia do Norte no próximo domingo para confirmar o primeiro lugar.

Brasil sofreu com marcação húngara
Brasil sofreu com marcação húngara
Foto: Ross Setford / AP

Veja também:

Final do Paulistão e início do Brasileiro são os destaques do fim de semana
Fonte: Especial para Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade