Mundial de Clubes

publicidade
09 de dezembro de 2012 • 01h55 • atualizado às 02h37

Tumulto diário obriga hotel a colocar placa: "proibido corintianos"

Hotel tomou a medida para evitar tumultos com a torcida corintiana
Foto: Diego Garcia / Terra
  • Direto de Nagoya (Japão)
 

A chegada de milhares de corintianos ao Japão tem provocado cada vez mais alvoroço entre os habitantes locais, que já se encontram sem soluções para conter o ímpeto festivo dos visitantes. Neste domingo, o Hotel Hilton de Nagoya - onde a delegação está hospedada - se viu obrigado até a colocar uma placa em português proibindo a entrada de torcedores alvinegros.

» Pelé, Corinthians e Mazembe; lembre fatos do Mundial de Clubes
» Monte o time ideal do Corinthians para o Mundial de Clubes
» Vai seguir o Corinthians no Japão? Conte sua história!

"Entrada prohibida (sic) para fans (sic) do Corinthians", dizia a publicação, estrategicamente colocada na porta do Hilton. Mesmo assim, os "fãs" da delegação alvinegra pareciam não se abalar e continuavam entrando sorrateiramente no saguão do hotel. Cerca de 20 mil adeptos do Corinthians são esperados no Japão para acompanhar o Mundial de Clubes.

Essa parece ser uma das últimas alternativas do Hilton de Nagoya para controlar as ações dos corintianos nos arredores. Neste sábado, por exemplo, a habitação já havia tentado, em vão, proibir os intrusos de entrarem com a colocação de um segurança com uma placa buscando afugentar os brasileiros.

"Entrada permitida somente para hóspedes deste hotel", expressava o aviso, que era totalmente ignorado pelos torcedores. Os corintianos chegaram até a ridicularizar o guarda, apelidando-o de "japonês da placa". Neste domingo, a equipe treina às 15h locais (4h do Brasil) e depois segue para assistir Sanfrecce x Al-Ahly, que define seu rival da semifinal.

Terra