Boletim

 Fale conosco
Mundial de Clubes 2005
Sexta, 16 de dezembro de 2005, 11h32  Atualizada às 12h54
Raí revive época de jogador e encanta são-paulinos
 
Almir Rizzatto
Direto do Japão
 
AP
Raí participou do treino com a equipe tricolor
Raí participou do treino com a equipe tricolor
Galeria de fotos
» Raí é destaque em treino do São Paulo
 Últimas de Mundial de Clubes 2005
» São-paulino que caiu de viaduto respira por aparelhos
» Ressonância aponta lesão no joelho de Ceni
» São Paulo quer amistoso contra europeus em janeiro
» Em nota, Lula parabeniza São Paulo pelo tri mundial
Busca
Busque outras notícias no Terra:
O ex-jogador do São Paulo e ídolo eterno da torcida tricolor, Raí, participou na noite desta sexta-feira do penúltimo treino do São Paulo, complexo de Mitsuzawa, antes da final do Mundial de Clubes, contra o Liverpool, no próximo domingo. O ex-meia impressionou os atletas do atual elenco do clube tricolor.

Veja fotos do treino do São Paulo
Técnico do Liverpool segue no Japão, apesar de morte do pai
Confira fotos do treino do Liverpool
Entre no Fotolog do Mundial

"Foi uma delícia. É muito gostoso e voltar a bater bola em um time que fiz história e, ainda por cima, em um momento especial, decisivo", disse Raí. "O Souza chegou no ônibus e falou: 'Pô, o Raí joga pra caramba".

O meia vestiu novamente o uniforme do clube paulista e foi a campo em um dos treinamentos do time as vésperas da decisão. No último rachão do ano, quem se deu melhor foi a equipe liderada pelo lateral-esquerdo Júnior, que venceu o time comandado por Amoroso.

"Tinha um confronto entre o time do Amoroso e do Júnior e estava empatado. Joguei no time do Júnior e ganhamos. Posso me sentir um campeão. Não tinha nada programado. Quando vi que ia ter o rachão, acabei entrando e adorando", disse Raí.

"Também acaba descontraindo o grupo, saindo da monotonia. No treino, queriam me passar a bola o tempo todo. É legal porque ainda existe esse respeito. Tive uma boa atuação e até me surpreendi", finalizou.

O destaque, além de Raí, foi a participação de Diego Lugano. O zagueiro foi o artilheiro da noite, marcando três gols - um de voleio e um de letra - ajudando assim sua equipe e a do ex-craque do clube tricolor a sair com a vitória.

Raí foi o herói do São Paulo na conquista do Mundial de 92, na vitória de 2 a 1 sobre o Barcelona, da Espanha. Ele viajou ao Japão à convite da diretoria como um convidado de honra da delegação.

Durante o treino, que foi feito com portões fechados, o técnico Paulo Autuori realizou uma atividade tática e cobrou atenção dos jogadores no esquema 3-5-2.

O treinador aproveitou a ausência da imprensa para testar os batedores de pênalti da equipe, que não foram revelados.


 

Redação Terra