Mundial de Clubes 2006

Mundial de Clubes 2006

Domingo, 17 de dezembro de 2006, 10h12  Atualizada às 13h57

Inter bate Barcelona e leva mundial pela primeira vez

Allen Chahad
Direto de Yokohama
AP

Adriano explode após marcar gol do título mundial
Enquete

Quem foi o craque do Inter no Mundial?

Adriano
Alexandre Pato
Iarley

Busca
Saiba mais na Internet sobre:
Busque outras notícias no Terra:
Clemer; Ceará, Índio, Fabiano Eller e Rubens Cardoso; Edinho, Wellington Monteiro, Alex (Vargas) e Fernandão (Adriano); Alexandre Pato (Luiz Adriano) e Iarley. Comandados pelo técnico Abel Braga, esses 14 jogadores escreveram seus nomes na história do Inter. Jogando em Yokohama na manhã deste domingo, o time gaúcho venceu o Barcelona por 1 a 0 e conquistou o título inédito do Mundial de Clubes.

Veja fotos da decisão
Veja fotos em Porto Alegre
Baixe wallpaper
Jogador supera suspeita de fratura em campo
Veja elenco do Inter
Veja fotos da festa
Baixe ringtones do Inter
Baixe emoticon do campeão
Mande um cartão do campeão
Comente a conquista do Inter
Enfim, Internacional
Mundial coroa reestruturação

Com o título mais importante de seus 97 anos de história, o Internacional se iguala ao arqui-rival Grêmio, que conquistou o mundial em 1983. A equipe colorada também repete o feito de Flamengo e Corinthians, donos de uma conquista cada um.

O Inter criou poucas chances durante o confronto. O goleiro Valdés trabalhou pela primeira vez apenas no começo da etapa complementar. A equipe gaúcha precisou de apenas um lance para decidir o jogo. Em contra-golpe puxado por Iarley, Adriano recebeu livre e estufou as redes.

Depois de perder jogadores como Tinga, Sobis e Bolivar, heróis na conquista da Libertadores, o Inter contou com os garotos Pato e Luiz Adriano para superar o Al Ahly na semifinal. Jogando com frieza na decisão, a equipe gaúcha se consagrou.

O Jogo

Com poucas faltas, o jogo começou aberto. O Inter mantinha a posse de bola durante a maior parte do tempo, mas o primeiro momento de perigo foi do Barcelona. Aos 18min, Deco deixou a bola passar e Van Bronckhorst chutou de primeira. Desajeitado, Clemer espalmou e Ronaldinho quase abriu o placar no rebote.

Um minuto depois, Ronaldinho passou por Fernandão, invadiu a área e foi derrubado por Índio. O ex-gremista caiu pedindo pênalti, mas o árbitro mandou o jogo seguir. Aos 25min, Gudjohnsen pegou a sobra do lado esquerdo da área e mandou por cima na tentativa de acertar o ângulo de Clemer.

Três minutos depois, os torcedores colorados tiveram calafrios no momento em que o árbitro marcou falta para o Barcelona na entrada da área. Ronaldinho cobrou forte, Clemer se atrapalhou e defendeu em dois tempos. Aos 34min, o meia limpou a marcação e chutou rasteiro, com perigo.

O Inter chegou com perigo pela única vez no primeiro tempo aos 37min, quando Índio arriscou uma subida para o campo de ataque. Edinho percebeu a entrada do zagueiro pelo lado direito da área e fez belo passe. Ele recebeu e chutou por cima do gol de Valdés.

O goleiro do Barcelona fez sua primeira defesa no jogo aos 16min do segundo tempo. Após cobrança de escanteio do lado direito, a bola sobrou para Iarley, que chutou de virada. Bem colocado, Valdés defendeu sem dificuldades.

Com o Inter mais bem postado no segundo tempo, o time espanhol voltou a levar perigo somente aos 28min do segundo tempo. Belletti rolou para Deco e viu o meia escorar para Xavi, que chutou de primeira para defesa de Clemer.

Em um contra-ataque fulminante, o Inter marcou o gol da vitória nove minutos antes do final do tempo regulamentar. Iarley arrancou na velocidade e rolou para Adriano. Livre de marcação, ele tocou na saída de Valdés e entrou para a história.

Um minuto depois, Clemer evitou o empate com uma grande defesa. Inseguro durante todo o jogo, ele mostrou competência ao defender chute de Deco de fora da área. Cinco minutos antes do final, Ronaldinho cobrou falta e jogou para fora a última chance do Barcelona.

Ficha Técnica

Internacional 1 x 0 Barcelona

Equipes

Clemer
Ceará
Índio
Fabiano Eller
Rubens Cardoso
Edinho
Wellington Monteiro
Alex
(Vargas)
Fernandão
(Adriano)
Alexandre Pato
(Luiz Adriano)
Iarley

Valdés
Zambrotta
(Belletti)
Rafael Márquez
Puyol
Van Bronckhorst
Motta
(Xavi)
Iniesta
Deco
Ronaldinho
Giuly
Gudjohnsen
(Ezquerro)

Técnico:
Abel Braga
Técnico:
Frank Rijkaard

Gols

36min - 2º tempo
Adriano
 

Cartões Amarelos

Índio
Adriano
Motta
Local: Yokohama Stadium, em Yokohama (JAP)
Árbitro: Carlos Batres (GUA)
Redação Terra