5 eventos ao vivo

Muricy dá moral a árbitro, mas condena expulsão de Neymar

17 fev 2013
21h25
atualizado às 22h32
  • separator
  • 0
  • comentários

O técnico Muricy Ramalho considerou exagerada a expulsão de Neymar, na partida do Santos deste domingo contra a Ponte Preta, em Campinas. Muricy deu crédito ao árbitro Luis Flávio de Oliveira (irmão do árbitro Paulo César de Oliveira), mas disse que a atitude foi ruim para o jogo. No mesmo lance, o lateral-direito Artur, da Ponte, também recebeu o cartão vermelho.

- A expulsão foi exagerada, não foi agressão dos dois (Neymar e Artur), foi de futebol. Por a mão no peito, nem ele e Artur agrediram, na minha opinião. Mas o árbitro tem critério, usou o que achava. Como é um juiz acima da média, ele e o irmão, a gente aceita. Porque é seguro, correto, e tem seus critérios. Temos de respeitar, mas acho que foi ruim paro o jogo. Perdemos muito com a saída do Neymar. 

Em seguida, o técnico disse que Neymar precisa saber como sair de jogadas deste tipo, em que o jogador adversário vai provocar. No lance da expulsão, Artur tentou tirar o jogador do sério colocando a mão em seu rosto, o que gerou toda a confusão. 

- Não foi agressão forte dos dois, eu estava longe também, mas tem de acostumar com isso. O jogo é duro, e às vezes quando põe a mao, tem de sair de perto. Mas não dá para culpar também. Sei que jogador quer se livrar e acontece isso - disse o comandante. 

- Perdemos nosso principal jogador, velocidade, sem profundidade. O Andre precisa de assistência, como no gol, não tem velocidade e sofremos bastante - completou. 

Sem Neymar, Muricy não sabe quem escalará na próxima partida, domingo que vem, contra o XV de Piracicaba, na Vila Belmiro. Apesar de André ter desencatado (não marcava desde 10 de outubro do ano passado), o técnico tem Miralles em recuperação de uma lesão na coxa esquerda. 

 

Fonte: Lancepress! Lancepress!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade