2 eventos ao vivo

Muricy elogia Alan Santos e pede paciência com Neílton: 'Sentiu o clássico'

25 mar 2013
10h55
  • separator

Antes da bola rolar para o clássico do último domingo, no Pacaembu, o técnico Muricy Ramalho levava consigo duas dúvidas para a escalação: o volante Alan Santos ou o atacante Neílton. De forma ofensiva, no 4-3-3, ele optou pela segunda opção, mas sofreu com o baixo rendimento da mais nova promessa do Peixe. O comandante, no entanto, pede paciência com o jogador, que fez sua estreia como titular entre os profissionais.

Aberto pela esquerda, atuando no setor do craque Neymar, Neílton atuou por 45 minutos, mostrou nervosismo e não esboçou boas jogadas. De perigoso, apenas uma cobrança de escanteio, que quase resultou no gol do meia Cícero. Nada, no entanto, que tire a confiança do comandante sobre o atacante para os próximos jogos.

- É normal esse baixo rendimento. Ele jogou poucos minutos outro dia e agora entrou no clássico. Imagina como foi a noite do sábado? Na preleção falamos para ele jogar igual nos juniores, mas o cara sente, não tem jeito. Mas serve como lição. Estamos dando experiência a todos esses meninos. O Paulista está servindo para isso - disse Muricy.

Se por um lado Neílton foi uma decepção contra o Palmeiras, por outro o volante Alan Santos, 21 anos, despertou a empolgação do comandante alvinegro. O jogador entrou no lugar do atacante, no intervalo, e teve boa atuação. Com ele em campo, o Peixe ajustou o meio de campo e conseguiu criar boas oportunidades na segunda etapa.

Nos últimos meses, elogios sobre o jogador não tem sido novidade. Também revelado nas categorias de base do clube, Alan é visto por Muricy como uma das grandes promessas para o futuro no meio de campo. Neste Paulistão, no entanto, ele foi aproveitado apenas neste último final de semana.

- Temos que falar do Alan, o menino entrou bem, com muita personalidade. Além de marcar forte, ele sabe jogar. Hoje, só marcador não adianta. Se volante não souber jogar, nao compensa. Todas as vezes que ele joga temos equilíbrio muito grande - afirmou.

Para o duelo contra o Mogi Mirim, na próxima quinta-feira, ambos devem retornar ao banco de reservas. Isso porque o treinador santista contará com os retornos de Montillo, Neymar, Patito Rodrígues e Felipe Anderson.

Fonte: Lancepress! Lancepress!
publicidade