0

Muricy entende críticas e admite mau futebol: 'Não merecemos elogios'

1 mar 2013
18h13
atualizado às 18h13

As críticas internas sofridas pelo técnico Muricy Ramalho às vésperas do clássico contra o Corinthians, domingo, no Morumbi, são justas. O próprio treinador do Santos admitiu isso nesta sexta-feira, ao conceder entrevista coletiva no CT Rei Pelé. O comandante ressaltou que a equipe vem praticando um futebol abaixo do esperado no Paulistão e entende até os conselheiros que pedem sua cabeça.

- Quando comecei a carreira, (a pressão) me preocupava, hoje não mais. A gente não está jogando bem, então não merece estar sendo elogiado. Acho que o único jogo mais ou menos nosso foi contra o São Paulo (vitória por 3 a 1, na Vila), então não merecemos crítica melhor. Mas pressão, não admito. Daqui a pouco, a gente acerta alguns jogos e o time deslancha - declarou Muricy.

Muricy disse está acostumado com esse tipo de situação e já não se preocupa mais com isso. No São Paulo, entre 2006 e 2009, o técnico conviveu com "cornetagem" semelhante, mas sempre foi bancado pelo presidente Juvenal Juvêncio, mesmo após três eliminações consecutivas da Libertadores.

- É uma coisa natural, essas pessoas que criticam gostam do clube, e é meio óbvio. Mas as mesmas pessoas que falavam, criticavam no São Paulo, davam força depois. No começo da carreira a gente se abate, no meu caso continuo meu trabalho normalmente - salientou Muricy.

O comandante também disse que teve uma reunião estava semana com Luis Alvaro Ribeiro e Odílio Rodrigues, presidente e vice do Santos, respectivamente, para falar sobre as especulações de uma possível saída. Segundo o técnico, há respaldo da cúpula santista, o que lhe conforta.

- Presidente e vice-presidente conversaram comigo, disseram que é pura conversa, coisas do futebol. Existem vários interesses que a gente sabe, mas volto a repetir, não existe pressão e se tiver, não aceito. São pessoas que eu confio muito, se eles falam que é tudo bem, é facil de saber porque estou aqui há dois anos. As outras pessoas, não sei porque não conheço muito bem - avaliou Muricy.

Uma das críticas de parte do conselho é quanto a não utilização de garotos da base pelo comandante. Um deles é o lateral-esquerdo Emerson Palmieri, um dos mais pedidos. Muricy se defendeu.

- Emerson teve uma sequência boa ano passado, mas infelizmente, teve várias contusões, mas ele teve sequência; sim. Nas outras vezes que iríamos utilizá-lo, ele teve contusões, vive com contusões. Agora parece estar melhor e no momento certo lançamos o jogador - declarou o técnico.

Desde 2011 no Peixe e com quatro títulos conquistados (Paulista 2011 e 2012, Libertadores 2011, e Recopa 2012), Muricy recebeu apoio não só da diretoria, mas também da torcida nesta semana. Uma organizada do clube pediu reunião com o comandante, mas acabou não acontecendo.

Fonte: Lancepress! Lancepress!
publicidade