0

Na véspera de completar 105 anos, Atlético-MG vence o Nacional-MG

24 mar 2013
20h31
atualizado às 20h59

O Atlético-MG completa 105 anos de existência nesta segunda-feira. E, como presente antecipado para a Massa, o time alvinegro venceu o Nacional de Nova Serrana, por 3 a 1, em Patos de Minas (MG), na noite deste domingo.

Com gols de Guilherme, Bernard e Alecsandro, o Galo chega aos 18 pontos, um a menos do que seu arquirrival, Cruzeiro, que continua como líder desta primeira fase do Campeonato Mineiro, tendo 19 pontos. A diferença é que a Raposa venceu o confronto direto e empatou com o Guarani-MG.

EXPULSÃO AOS 11'

O jogo foi logo marcado pela saída de Kanu do time do Nacional. O atacante fez uma falta dura em Bernad, com um carrinho por trás, que o juiz Emerson Almeida avaliou ser para expulsão direta.

Com um a menos, logo o time de Nova Serrana se viu em apuros. O primeiro perigo surgiu momentos depois, quando Diego Tardelli deu de chapa na bola e mandou na trave do 'eterno' Rodrigo Posso.

Aliás, Diego Tardelli, mais uma vez, se mostrou o jogador mais ativo do ataque. Ele criou outra boa chance, mas Bernard chutou em cima de Posso. Do lado do Nacional, se os chutões eram os principais recursos para atacar o visitante, o ex-atleticano Vanderlei (aquele mesmo que fez o gol enquanto Fábio, do Cruzeiro, estava de costas) não aproveitava as chances.

Sem quatro titulares, o Galo dominava as ações sem grande esforço. Porém, faltava um pouco mais de cuidado nos passes finais. Com o ataque formado por Luan, Bernard, Tardelli e Alecsandro, espaços eram achados, mas a pressa era fatal. Luan era o que mais errava, prendendo a bola. No final do primeiro tempo, o jeito era o Nacional se arriscar mais, já que havia buracos na defesa do Galo.

GOL DO 'PRESENTE' E JOIA SALVADORA

Quando completou 103 anos, em 2011, o Atlético-MG presenteou a torcida com a contratação milionária de Guilherme. E o jogador foi o responsável por 'animar a festa' de aniversário de 105 anos. Ele saiu do banco e abriu a contagem logo aos 2 minutos do segundo tempo, ao pegar rebote e mandar no ângulo, de canhota.

Porém, mesmo atrás do placar e com um a menos, o Nacional se aproveitou dos espaços já citados na zaga. Com Marcinho, que entrou no lugar do sumido Vanderlei, o Búfalo obrigou Victor a fazer boa defesa, mas, no rebote, o próprio Marcinho deu para Caleb, que empatou o jogo.

Com mudanças ofensivas, o Galo se manteve ativo no jogo, criando jogadas. Mas faltava a finalização certeira. Guilherme tentou dois bons chutes, mas jogou para fora. Só que o camisa 17 insistia e começou a jogada do gol da vitória. Ele tocou para Alecsandro, que caiu na marcação e deixou a bola limpa para Bernard fazer o segundo do Atlético. Na comemoração, ele saiu batendo palmas...

Ainda teve tempo do próprio Bernard também colocar seu nome entre os melhores da partida. Solidário, ele saiu na cara do gol e tocou para Alecsandro só empurrar. A dificuldade se transformou em vitória espaçada.

FICHA TÉCNICA:

NACIONAL-MG 1 X 3 ATLÉTICO-MG

Local: Bernardo R. Queiroz, Patos de Minas (MG)

Data/Hora: 24/3/2013 - 18h30 (de Brasília)

Árbitro: Emerson de Almeida Ferreira (CBF/FMF)

Auxiliares: Celso Luiz da Silva (CBF/FMF) e Ricardo Vieira Rodrigues (CBF/FMF)

Cartões amarelos: Mancuso (NEC); Guilherme, Leonardo Silva, Pierre, Réver (CAM)

Cartões vermelhos: Kanu (NEC), aos 11'/1ºT.

GOLS: Guilherme, aos 2'/2ºT (0-1); Caleb, 12'/2ºT (1-1) e Bernard, 34'/2ºT (1-2) e Alecsandro, 47'/2ºT (1-3)

NACIONAL-MG: Rodrigo Posso; Luizinho (André, 39'/2ºT), Cláudio Luiz, Luizão e Wanderson; Thiago Santos, Mancuso (Maranhão, 43'/2ºT), Marcão e Caleb; Kanu e Vanderlei (Marcinho, Intervalo) - Técnico: Alexandre Grasseli.

ATLÉTICO-MG: Victor, Carlos César (Michel, 27'/2ºT), Réver, Leonardo Silva e Richarlyson; Pierre e Leandro Donizete (Morais, 19'/2ºT); Diego Tardelli, Luan (Guilherme, Intervalo) e Bernard; Alecsandro - Técnico: Cuca.

Fonte: Lancepress! Lancepress!
publicidade