0

No Mundial do Futebol de Rua, jogadores fazem as regras

9 jul 2014
17h44
atualizado às 19h00

Camilla Costa

Da BBC Brasil em São Paulo

Se um dos assuntos polêmicos da Copa tem sido o padrão de arbitragem, esse problema não deve ocorrer em outro Mundial de futebol sendo disputado em São Paulo - o Mundial de Futebol de Rua, onde, quem faz as regras são os jogadores, logo antes de entrar em campo.

O torneio, que está sendo realizado em São Paulo até o dia 11 de julho, reúne jovens de 20 países, que jogam segundo um método de "três tempos", criado pelo ex-jogador argentino Fabian Ferraro.

O "1º tempo" consiste numa rápida discussão sobre as regras, o "2º tempo" é o da bola rolando, o da partida em si, e o "3º" ocorre após o jogo, uma espécie de debate sobre os acertos e erros de cada equipe - debate que também define o vencedor, levando em conta vários fatores, entre eles, claro, quem fez mais gols.

"Isso desenvolve nos jovens a capacidade de argumentação, de defender seus pontos de vista", disse à BBC Brasil Eleilson Leite, coordenador da ONG Ação Educativa - que implanta a metodologia no Brasil - e coordenador-executivo do Mundial de Rua.

"Há um estranhamento deles com o 'sentar para definir regras', porque todo mundo acha que já sabe tudo sobre futebol. Mas com o passar do tempo, eles passam a se sentir empoderados porque definem as regras."

Os debates muitas vezes duram mais que o tempo de bola rolando, que em geral é de 20 minutos. Mas o empenho dos jogadores é o mesmo.

BBC News Brasil BBC News Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita da BBC News Brasil.

compartilhe

publicidade
publicidade