inclusão de arquivo javascript

Futebol

 
 

Fifa deve acabar com rodízio de continentes na 2ª

26 de outubro de 2007 11h20 atualizado às 13h13

Fifa, comandada por Joseph Blatter, não gostou da candidatura única para 2014. Foto: EFE

Fifa, comandada por Joseph Blatter, não gostou da candidatura única para 2014
Foto: EFE

O rodízio de continentes para a organização de cada edição da Copa do Mundo pode estar com dias mais contados do que nunca. Conforme adiantou ao Terra nesta sexta-feira, a Fifa reunirá seu Comitê Executivo na próxima segunda-feira, na sua sede em Zurique, na Suíça, principalmente para se fazer a seguinte pergunta: o sistema deve continuar ou não?

» Fifa promete surpresa
no anúncio da Copa de 2014

» Fifa elogia transporte aéreo
do Brasil em seu relatório

» Brasil é mais seguro do
que as pessoas acham, diz Fifa

» Opine: o que pode atrapalhar
o Brasil na candidatura?

O estopim da insatisfação da entidade máxima do futebol com o esquema de rodízio foi a candidatura única do Brasil para o evento de 2014. O País deve ser anunciado na próxima terça-feira, às 12h30 (de Brasília), como organizador.

Como é a vez da América do Sul, o Brasil conseguiu sobrepor sua candidatura em relação aos demais países. No início, Argentina e Colômbia demonstraram interesse em também concorrer à Copa de 2014, mas não deram continuidade nas etapas burocráticas exigidas pela Fifa.

Para a entidade que administra o futebol mundial, a falta de concorrência não é interessante. Afinal, a Fifa deixa de lucrar com benefícios comerciais e receitas que podem ser gerados com uma disputa maior pela organização de uma Copa do Mundo.

Assim, se confirmado o fim do rodízio, a nova fórmula deverá excluir apenas os continentes das duas últimas edições e todos os demais países poderiam concorrer. Por exemplo, como África do Sul receberá o campeonato de 2010 e provavelmente o Brasil o de 2014, a escolha de 2018 seria entre Europa, Ásia, Concocaf (Caribe, América Central e América do Norte) e Oceania.

Das 18 Copas já realizadas, dez foram na Europa, sete na América e apenas uma na Ásia - organizada em conjunto pelo Japão e pela Coréia do Sul, em 2002. Como a África do Sul já está definida para a próxima etapa e levará pela primeira vez o evento mais esperado do futebol para a sua região, a Oceania será o único continente em 2010 a jamais ter recebido um Mundial.

Redação Terra