inclusão de arquivo javascript

Futebol

 
 

Palmeiras vence Sport de virada e volta à elite

22 de novembro de 2003 23h37 atualizado em 23 de novembro de 2003 às 00h13

O Palmeiras foi ao estádio Gigante do Agreste, em Garanhuns (PE), e venceu de virada por 2 a 1 o Sport, na noite deste sábado, pela penúltima rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. O resultado coloca o Palmeiras antecipadamente de volta à primeira divisão um ano e cinco dias depois de ser rebaixado.

Foi no dia 17 de novembro de 2002, no Barradão, que o Palmeiras perdeu para o Vitória por 4 a 3 e acabou rebaixado para a Segundona. Mas, sem virada de mesa, e com o apoio da torcida, que esteve sempre ao lado do clube na temporada 2003, o Verdão conseguiu o acesso.

Na última rodada, contra o Botafogo, no Parque Antártica, o Palmeiras vai apenas cumprir tabela, já que tem também o título antecipado da Segundona. Com treze pontos ganhos e líder do quadrangular final, o Palmeiras não pode mais ser alcançado por ninguém.

O time paulista saiu atrás no placar e arrancou a vitória mesmo com um jogador a menos em campo. Após Gaúcho abrir o placar para o time da casa em bela cobrança de falta aos 13 minutos do segundo tempo, Adãozinho foi expulso por dar uma cotovelada em Ricardinho.

Aos 20 minutos, Magrão desviou de cabeça uma cobrança de escanteio e fez o gol que já garantia a volta o Palmeiras na elite do futebol brasileiro. Mas, aos 32, Edmílson fez o gol da vitória para alegria da torcida alviverde.

O JOGO

Chutões e muita correria. Jogando no gramado irregular do Gigante do Agreste, Palmeiras e Sport não fizeram um bom primeiro tempo. A partida ficou caracterizada pelas faltas, pela pegada e não pela técnica.

Apesar das dificuldades para articular as jogadas ofensivas, o Verdão chegou mais perto de marcar nos 45 minutos iniciais. A melhor jogada, com Edmílson, atacante mais lúcido do time, aconteceu logo aos cinco. O camisa 11 invadiu a área livre pela direita e bateu sem muita força. Maizena, no canto esquerdo, colocou a bola para escanteio e evitou o pior.

Aos 14, em uma cobrança de falta, o Palmeiras teve outra boa chance. Baiano cobrou da intermediária e Maizena atrapalhou-se. Mesmo assim, o goleiro do Sport conseguiu espalmar a bola com um soco.

A equipe pernambucana tornou-se mais perigosa no final da primeira etapa. Aproveitando alguns espaços deixados pela zaga paulista, o rubro-negro rondou a área alviverde. Porém, sem qualidade nas finalizações e na hora do último passe, o goleiro Marcos não teve grandes problemas.

Nada mudou na volta do intervalo, pelo menos até o Sport abrir o placar. Aos 13 minutos, Gaúcho cobrou falta próxima á área com extrema violência. A bola passou no meio da barreira e entrou no alto do gol: 1 a 0.

O jogo, que parecia tranqüilo para o Verdão, complicou. Logo na seqüência, aos 14, Adãozinho deu uma cotovelada desnecessária em um adversário no meio-campo. Heber Roberto Lopes expulsou o volante palmeirense.

A equipe palmeirense passou por momentos de instabilidade emocional, enquanto que a torcida rubro-negra apoiava o Sport.

Apenas um gol poderia aliviar a situação para o Verdão. E ele veio, aos vinte minutos. Após escanteio cobrado da esquerda por Elson, o volante Magrão subiu mais que a zaga pernambucana e cabeceou para as redes.

Depois de marcar, o Palmeiras melhorou em campo. A equipe alviverde acertou a marcação e passou a sair para o ataque com mais consciência.

Aos 26, Diego Souza tabela com Vágner Love pelo lado esquerdo da área e criou uma boa jogada para o Verdão. O meia invadiu a área com liberdade, mas bateu fraco. Maizena defendeu bem no meio do gol.

A resposta pernambucana veio aos 30. Em uma bela trama ofensiva, o rubro-negro arrancou suspiros dos torcedores palmeirenses. Após cruzamento rasteiro da direita, Valdir Papel deixou a bola passar no meio da área para Cléber, livre na esquerda. O meia cortou Marcos e chutou para fora.

Dois minutos mais tarde, a torcida palmeirense foi ao delírio em um jogo que já se tornava dramático. Diego Souza colocou Edmílson na cara do gol. O atacante, melhor jogador em campo, tocou na saída do goleiro Maizena e virou a partida para o campeão brasileiro da Série B de 2003.

O final da partida foi marcado pela raça das duas equipes. Bem postado na defesa, o Verdão impediu a reação do heróico Sport. Aos 47, Diego Souza saiu na cara do gol e ainda acertou a trave esquerda do goleiro Maizena.

Untitled Document

Ficha técnica
SPORT 1X2 PALMEIRAS
Local: Estádio Gigante do Agreste, em Garanhuns (PE)
Juiz: Heber Roberto Lopes (Fifa-PR)
SPORT PALMEIRAS
Gols

Gaúcho (13min) no 2º tempo

Magrão (20min) no 2º tempo
Edmílson (32min) no 2º tempo
Cartões amarelos

Wágner Mancini

Lúcio
Vágner Love
Magrão
Baiano

Cartões vermelhos

-

Adãozinho

Equipes

Maizena
Carlinhos
Gaúcho
Marcão
Magal (Cleyson)
Ataliba (Weldon)
Wágner Mancini
Cléber
Nildo
Ricardinho
Valdir Papel

Técnico: Hélio dos Anjos

Marcos
Baiano
Gláuber
Leonardo
Lúcio
Adãozinho
Magrão
Elson (Correa)
Diego Souza
Edmílson
Vágner Love (Dênis)

Técnico: Jair Picerni

Redação Terra