3 eventos ao vivo

Organizadores reconhecem problemas com detectores no Mané Garrincha

26 mai 2013
23h04
atualizado às 23h35
  • separator
  • 0
  • comentários

Os detectores de metal não estavam nos planos do Comitê Organizador Local (COL) de Brasília para Santos e Flamengo, neste domingo. A organização, porém, resolveu testar 90 de um total de 104 previstos para a Copa das Confederações e parte deles apresentou falhas, admitidas pela própria organização.

Não se sabe ainda quantos detectores não funcionaram. Fato é que filas quilométricas foram formadas ao redor do estádio e isso atrasou a entrada dos torcedores.

O diretor de operações do COL, Thiago Paes, por sua vez, atribuiu a falta de vazão nas filas não exclusivamente à falha nos aparelhos, mas a outro processo adotado para o segundo evento-teste no estádio.

"Adotamos um modelo diferente. Todos os ingressos foram verificados eletronicamente. Quando tiramos isso, a fila andou. O que estava retendo era isso, algo que não acontecerá durante a Copa das Confederações", explicou.

Outro suposto problema apontado por algumas pessoas que estavam próximas à tribuna de imprensa teria sido a explosão de um rojão durante o segundo tempo no lado esquerdo dessa área. Os executivos do COL informaram que a sala operacional, que tem uma visão total de todo interior do estádio, não relatou o estouro de qualquer artefato.

Durante partida, banheiros estiveram fechados no nível inferior e algumas lanchonetes localizadas no nível superior não funcionaram. Situações, por sua vez, que serão verificadas pelo COL, que assume a gestão operacional do Mané Garrincha para a Copa das Confederações a partir desta segunda-feira.

"Vamos apurar essas situações e saber o que aconteceu", disse Cláudio Monteiro, secretário extraordinário do GDF para a Copa.

Outros casos que serão apurados e aprimorados pela organização são assentos inexistentes que foram vendidos, cadeiras quebradas e sinalização mal feita para o torcedor.

No balanço dos organizadores, o evento-teste foi aprovado, apesar de algumas ressalvas. Eles classificaram os incidentes como pequenos tendo como parâmetro a proporção de 63 mil espectadores que estiverem presentes no estádio.

"Estamos com 97% de nível de execução e vamos chegar a 100% em um prazo muito pequeno", apostou Monteiro.

 

Fonte: Lancepress! Lancepress!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade