Futebol

publicidade
30 de outubro de 2013 • 14h23 • atualizado às 18h55

Para onde vão as seleções na Copa de 2014

 

As 32 seleções que virão ao Brasil para a Copa do Mundo de 2014 ainda não foram definidas, e o sorteio que definirá onde cada time vai jogar na primeira fase do torneio será realizado apenas em dezembro. Mas já é possível começar a traçar os possíveis destinos das equipes no país no ano que vem.

O COL (Comitê Organizador Local) lançou nesta semana o catálogo final com as 83 opções de centros de treinamento disponíveis para as seleções que se classificarem para a Copa. São 63 cidades ao todo, disputando a preferência das 32 delegações que virão ao Brasil para o Mundial.

O Estado de São Paulo é o que mais concentra opções para as equipes, com um total de 30 candidatos a centro de treinamento aprovados pelo COL em 24 cidades diferentes.

Além de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Paraná, Paraíba, Sergipe, Maranhão, Bahia, Alagoas, Tocantins, Roraima, Pará, Amapá e Goiás também são possíveis destinos das equipes classificadas para o Mundial.

A diversidade de opções é uma tentativa, segundo o ministro do Esporte, Aldo Rebelo, de "ampliar os benefícios da Copa do Mundo para além das cidades-sede".

É nos centros de treinamentos que as seleções realizam toda a preparação para disputar a Copa e ficam pelo menos até o início das oitavas de final. Rebelo espera que a presença das equipes atraia a imprensa internacional e gere uma exposição turística que possa render frutos no futuro.

"Temos um programa de nacionalização dos benefícios da Copa do Mundo. Por isso, para todas as cidades que estão disponibilizando centros de treinamento, o governo federal deu uma ajuda. Porque tudo isso vai ficar para a cidade, como legado", afirmou o ministro, durante evento em São Paulo na terça-feira.

Ainda segundo Rebelo, cerca de R$ 138 milhões foram investidos pelo governo federal em bens públicos - estádios municipais ou estaduais, obras de mobilidade etc. - nas cidades que se propuseram a receber uma seleção durante a Copa do Mundo.

Com a definição das 83 opções disponíveis, as equipes classificadas para o Mundial podem selecionar até três locais de treinamento onde desejam ficar, indicando uma ordem de preferência. O processo de seleção é controlado pela Fifa e definido por ordem de recebimento dos pedidos.

As mais desejadas

O leque de opções é grande, mas as seleções parecem já ter elegido uma região preferida para ficar durante a Copa. O Sudeste e, mais precisamente, as cidades no Estado de São Paulo são as mais desejados pelas equipes que já iniciaram a busca por uma "casa" no Mundial.

Além de oferecer mais opções (35% de todos os centros de treinamentos disponíveis), São Paulo recebeu visitas de um número significativo de delegações: das 25 seleções que já iniciaram a busca por um local de treinamento, 23 passaram pelo Estado.

A expectativa do Comitê Paulista para a Copa do Mundo é de receber pelo menos dez equipes durante o Mundial.

Os municípios paulistas preferidos das delegações até agora foram Campinas, Mogi das Cruzes e Itu, com 17, 16 e 15 visitas até terça-feira, respectivamente. Santos e São Paulo também foram alvo de muita procura, com 14 visitas registradas em cada cidade.

Além de São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte também estão bem cotadas pelas equipes, que iniciaram as visitas aos possíveis locais de treinamento em 2011 e terão até 30 de janeiro para definir onde ficarão no ano que vem.

Essa concentração no Sudeste chega a preocupar o governo federal, que esperava ver as seleções melhor distribuídas pelo país.

"Temo por essa concentração, sim, porque já há indícios disso, pelas seleções que procuraram instalações, e nós não podemos fazer nada", afirmou Aldo Rebelo. "A concentração é no Sudeste pela estrutura, pela logística, hotéis, mas, no que pudermos ajudar outras regiões, vamos tentar."

"Quem sabe as praias e as águas calientes do Nordeste não atraiam mais seleções ainda", acrescentou o ministro. Sondagens

Antes do sorteio da fase de grupos para o Mundial, ainda há muitas indefinições quanto ao rumo das seleções na Copa - a escolha pelos centros de treinamento deverá ser bastante influenciada pelos locais de jogos de cada equipe na primeira fase do torneio.

Ainda assim, para não ficarem atrás na disputa, as delegações já têm sondado seus possíveis locais de treinamento, e algumas delas já começaram a traçar seus destinos durante o Mundial.

O México, caso confirme sua classificação para a Copa, deverá se alojar em Santos, para treinar na Vila Belmiro. A França, que também não tem vaga garantida no torneio por enquanto, tem sondado Ribeirão Preto como possível sede de sua delegação.

Dos já classificados, a Suíça pretende se instalar no Guarujá, e os Estados Unidos devem ficar no CT do São Paulo, na Barra Funda. Já o CT de Cotia, onde ficam as categorias de base da equipe paulista, tem grandes chances de ser a casa da Espanha. A Argentina, por sua vez, negocia com o Atlético Mineiro para ficar em Belo Horizonte.

A seleção brasileira fará sua preparação para o Mundial na Granja Comary, em Teresópolis, a partir de maio do ano que vem. O local está em obras e ficará pronto no início do ano que vem.

BBCBrasil.com BBC BRASIL.com - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita da BBC BRASIL.com.