2 eventos ao vivo

Paulinho se junta a Lucas, Neymar e Barcos nas vendas do mercado paulista

23 jun 2013
16h59
atualizado às 21h25

O mercado do futebol paulista está agitado nesta temporada. No sábado, o Corinthians negociou o volante Paulinho com o Tottenham (ING). Com isso, o volante se junta a outros grandes atletas que deixaram os principais times de São Paulo. Lucas, ex-Tricolor, foi para o Paris Saint-Germain (FRA), Barcos, ex-Palmeiras, deixou o Sudeste para acertar com o Grêmio. Por fim, Neymar, ex-Santos, vai se juntar a Messi, Xavi e Iniesta na equipe do Barcelona (ESP). Essas foram as principais negociações dos clubes do estado até aqui no ano.

Confira abaixo como foram as tratativas envolvendo cada um desses jogadores:

Paulinho, o volante-artilheiro

O Corinthians concretizou, no sábado, a venda de Paulinho para o Tottenham (ING). Assediado por clubes europeus, o volante viu o Timão aceitar a oferta do time de Londres, que desembolsará os 20 milhões de euros previstos pela multa contratual, ou seja, cerca de R$ 59 milhões. Com 50% dos direitos econômicos do camisa 8, o clube de São Paulo terá exatos 10 milhões de euros entrando no cofre. O Audax-SP receberá a outra metade do montante.

Concentrado com a Seleção Brasileira que disputa a Copa das Confederações, o volante de 24 anos ainda não assinou contrato com o time inglês, mas o fará após a participação da equipe no torneio de seleções.

O volante também estava na mira de equipes europeias, como os italianos da Inter de Milão e Roma. O Shakhtar Donetsk (UCR) e o Mônaco (FRA) também demonstraram interesse no jogador. O contrato com o Tottenham será firmado por quatro anos. Paulinho fez 167 jogos pelo Timão e balançou 32 vezes as redes adversárias.

Neymar, a Joia que o Santos lapidou

Após títulos, golaços e danças nas comemorações, o Santos negociou uma das maiores revelações da história do clube e do Brasil: Neymar, que assinou com o Barcelona (ESP). Na última reunião de Conselho, na terça-feira passada, a diretoria apresentou os valores envolvendo a venda da Joia: 17 milhões de euros, dos quais o clube tem direito a 55%, sua parte nos direitos econômicos. Ou seja, cerca de R$ 26 milhões.

No entanto, na mesma reunião, a diretoria informou que serão disputados dois amistosos com o Barcelona ainda como parte da negociação. O Santos, a princípio, ficará com a renda dos dois. O primeiro, na Espanha, foi confirmado pela imprensa espanhola para o dia 2 de agosto. O segundo, pelo combinado, será em Santos, e, se não acontecer, renderá ao clube uma indenização de 4,5 milhões de euros (cerca de R$ 14,5 milhões), conta também prestada pela diretoria.

Em 228 jogos pelo Peixe, o atacante marcou 138 gols.

Lucas, o xodó são-paulino

O meia-atacante Lucas disse que gostaria de se despedir da equipe tricolor com a vaga na Copa Libertadores e um título. Além de obter êxito nos dois objetivos - São Paulo entrou no Grupo 3 do torneio continental e, em 2012, faturou a taça da Copa Sul-Americana -, o jovem de 20 anos também enriqueceu os cofres do clube do Morumbi com a saída.

Lucas acertou com o Paris Saint-Germain (FRA) em 2012, mas a transferência só foi selada no início deste ano. Com isso, o Tricolor também só recebeu o dinheiro no começo da temporada. O clube francês pagou R$ 117 milhões pelos direitos econômicos do jogador. O São Paulo ficou com R$ 87 milhões. 25% do total investido pelos parisienses foi para o meia-atacante.

Lucas fez 128 jogos pela equipe são-paulina e anotou 33 gols. Na final da Copa Sul-Americana, o meia-atacante inaugurou o placar que terminou com a vitória por 2 a 0 do clube do Morumbi diante do Tigre (ARG).

Barcos, a saída polêmica

A negociação de Hernán Barcos foi a mais polêmica da diretoria comandada pelo presidente Paulo Nobre, que assumiu neste ano. Embora dissesse que o atacante, principal nome do elenco e autor de 28 gols pelo clube em 2012, seria mantido, a cúpula decidiu vendê-lo após receber proposta do Grêmio, a fim de tentar melhorar a difícil situação financeira do clube.

No acordo, os gaúchos assumiram uma dívida de 750 mil dólares (cerca de R$ 1,5 milhões, na época) que o Palmeiras tinha com a LDU (EQU), ex-clube de Barcos. Ele também assumiram uma pendência de R$ 1,5 milhões com o próprio jogador. Além disso, o alviverde recebeu 2 milhões de euros (R$ 5,2 milhões, também na época) e mais quatro jogadores: Vilson, Léo Gago, Rondinelly e Leandro, todos por empréstimo. O primeiro, porém, tem vínculo com o Tricolor apenas até o final do ano e, por isso, poderá assinar de graça com o Verdão para 2014.

Leandro, artilheiro do Palmeiras no ano com sete gols, tem contrato com o Grêmio até o final de 2016. Se o Palmeiras quiser comprá-lo, o valor que ficou fixado entre as diretorias é alto: 5 milhões de euros (aproximadamente R$ 14 milhões).

Fonte: Lancepress! Lancepress!
publicidade