0

Por 'chuva de moeda', Santos perde mando e não encara o Corinthians na Vila

18 fev 2013
19h07
atualizado às 19h09

As moedas atiradas em direção ao meia Paulo Henrique Ganso, no clássico contra o São Paulo, realizado no último dia 03 de fevereiro, na Vila Belmiro, custaram caro ao Santos. Em julgamento realizado no TJD/SP (Tribunal de Justiça Desportiva), nesta segunda-feira, o clube alvinegro foi penalizado com a perda de um mando de campo e ainda multa de R$ 10 mil, por unanimidade.

O confronto diante do XV de Piracabicaba, neste domingo, na Vila Belmiro, não terá data alterada, já que não tem tempo hábil para mudança prevista no Estatuto do Torcedor. No entanto, o clássico contra o arquirrival Corinthians, no próximo dia 03 de março, terá de ser realizado longe da Baixada Santista.

Durante o julgamento, para livrar o Peixe da punição, o advogado do Santos, João Vicente Gazola, alegou que a "chuva de moedas" não foi prejudicial à partida, o que não caracterizaria o artigo 213 em que o Peixe deveria perder mando de campo. Além disso, pediu uma pena alternativa, multas brandas, não vendo culpa ao time. A alegação, no entanto, não foi acatada e o Peixe foi penalizado.

Esta não é a primeira vez que o Santos é penalizado por conta de chuva de moedas sobre o ex-camisa 10 alvinegro. Em 2012, quando o jogador ainda pertencia ao Santos, ele foi alvo de moedas no confronto diante do Bahia, na Vila Belmiro. Na ocasião, o clube foi absolvido, porém, a Procuradoria recorreu a decisão e o clube foi multado em apenas R$ 5 mil.

Fonte: Lancepress! Lancepress!
publicidade