inclusão de arquivo javascript

Recorde, litígio e quase “guerra”: ex-vascaíno volta à Seleção Brasileira Sub-17 | Prata da Casa
Recorde, litígio e quase “guerra”: ex-vascaíno volta à Seleção Brasileira Sub-17 | Prata da Casa

Prata da Casa

Recorde, litígio e quase “guerra”: ex-vascaíno volta à Seleção Brasileira Sub-17

0 Comentário

Mosquito, ainda em seus tempos de São Januário (Foto: Marcelo Sadio / Vasco.com.br)

POR DASSLER MARQUES

No título do Sul-Americano Sub-15 de 2011, foram 12 gols marcados em sete jogos com a Seleção Brasileira e Thiago Mosquito (96), com o perdão do trocadilho, voou alto. Também foi campeão carioca infantil pelo Vasco e se valorizou antes de assinar o primeiro contrato profissional, aos 16 anos. A direção vascaína relutou. Desconfiou se Mosquito realmente vai se tornar um centroavante de ponta, já que seus gols são mais mérito físico que técnico. Diante dos valores abusivos, abriu mão e deu início a um litígio que praticamente só chegou ao fim na última quarta-feira.

Mosquito, há cerca de um ano sem jogar por conta do imbróglio em que se colocou, foi a maior surpresa entre os 25 jogadores convocados pelo novo treinador Alexandre Gallo para o Sul-Americano Sub-17 do próximo mês. Ele está atualmente no Atlético-PR que, depois de um longo entrave, conseguiu “regularizar” sua situação há cerca de 20 dias. O centroavante tem os direitos ligados ao grupo de empresários liderado pelo agente argentino Gustavo Arribas e foi registrado no Macaé-RJ. 

A recusa em assinar com o Vasco desencadeou movimento entre os clubes das Séries A e B contra o Atlético-PR, que aceitou comprar a briga por Mosquito. A força do pacto, que teve o respaldo da CBF, fez com que a equipe paranaense fosse excluída do Campeonato Brasileiro Sub-17 e também da Copa Rio Sub-17. De mãos atadas, Arribas chegou a um acordo com o Vasco, que topou abrir mão de seus direitos como clube formador em troca de R$ 750 mil.

O caso que envolveu Mosquito é raro, já que não houve componentes jurídicos em questão, mas apenas o movimento de outros clubes contra o Atlético-PR. O pacto foi firmado ainda durante a passagem de Ney Franco pela CBF, mas já perde força. Dirigentes de várias equipes, reservadamente, admitem que a tentativa de minimizar o aliciamento de jovens no futebol brasileiro foi por água abaixo. O São Paulo é apontado como principal vilão por esse processo (ver links relacionados). 

Em entrevista ao Terra, Alexandre Gallo explicou os motivos para convocar Mosquito para o Sul-Americano Sub-17. “Nessa idade se antecipam muitas fases da preparação física. Ele já estava treinando e, com dois jogos amistosos na preparação, podemos dar uma cancha maior”, disse sobre a inatividade. Em seguida, Gallo explicou seu papel como treinador no processo que envolveu o centroavante.

“O Mosquito tem um histórico de Seleção muito positivo. Estive no Atlético-PR, ele treinou ao longo da temporada e, pelas condições técnicas, pelo que já apresentou, a gente confia que possa ser extremamente importante pelo jogador que é. Na lista anterior, não convocados a pedido do Vasco, pelo litígio, e a CBF também entendia que tinha que se chegar a um acordo. Também interpretamos como uma situação diferente do Foguete (96). Levo dois jogadores a mais justamente para poder ver a real condição dele”.

Abaixo, a lista de convocados:

Goleiros: Carlos (Red Bull), Marcos Felipe (Fluminense) e Thiago (Flamengo)

Laterais: Foguete (São Paulo), Jeferson (Ponte Preta), Matheus Oliveira (Internacional) e Abner (Coritiba)

Zagueiros: Lincoln (Flamengo), Lucas (São Paulo), Eduardo (Internacional), Leo Mendes (Internacional) e Leo Pereira (Atlético-PR)

Volantes: Arthur (Grêmio), Gustavo (São Paulo) e Danilo (Vasco)

Meias: Matheus Índio (Vasco), Zé Augusto (Grêmio), Boschilia (São Paulo), Ewandro (São Paulo) e Robert (Fluminense)

Atacantes: Yan Petter (Internacional), Alisson (Internacional), Kennedy (Fluminense), Caio Rangel (Flamengo) e Mosquito (Atlético-PR)

Top 3

- A preparação para o Sul-Americano Sub-17 será realizada no Centro de Formação de Atletas do São Paulo, em Cotia, entre 15 e 30 de março – dois jogadores de linha serão cortados. O Brasil estreia contra o Chile no dia 3 de abril. Bolívia, Uruguai e Peru completam a chave. 

- No próximo fim de semana, na sede do Desportivo Brasil, será realizada a segunda edição nacional da Future Cup. Cruzeiro, Flamengo, Santos e São Paulo disputam o título que dá direito a jogar a etapa mundial do torneio, no fim do mês, em Amsterdã, na sede do Ajax. Atual campeão, o Desportivo não participa em 2013. O torneio é promovido pela Mongeral Aegon. 

- De acordo com o site Galácticos Online, o Bahia descobriu problema na documentação de jogadores de sua categoria /98: entre eles, Romilson e Geovane, que na realidade teriam nascido em 1995. 

Leia mais

- Acusado de aliciar, São Paulo apresenta ex-Vasco e compra guerra com clubes

Dassler Marques Dassler Marques

Dassler Marques

Dassler Marques está no Terra desde 2009. Já passou por Trivela, Máquina do Esporte e Folha de S. Paulo, além de contribuir com Bandsports e Placar. Aqui fala mais sobre o mundo do futebol de base.



compartilhe e assine o blog




Sorry, your browser does not handle frames!<a href="http://www.terra.com.br/"> terra </a>

 
 
Leia também X Garotos Mundialistas: Veja tudo que a jovem Alemanha ensina para o Brasil e à CBF