0

Prefeito de Buenos Aires pede "forte autocrítica" a Maradona

17 nov 2009
16h20
atualizado às 16h38

O prefeito de Buenos Aires e ex-presidente do Boca Juniors, Mauricio Macri, pediu uma "forte autocrítica" ao técnico Diego Maradona e à seleção argentina para que a equipe faça bom papel no Mundial de 2010.

» Putin aposta na classificação da Rússia à Copa de 2010
» Simão diz que Copa sem Portugal "não seria a mesma coisa"
» René Simões: Uruguai é forte, mas não é imbatível

Macri, que realiza sua primeira visita a Madri como prefeito de Buenos Aires, considerou "lógica" a punição de dois meses anunciada pela Fifa a Maradona. O ex-jogador terá ainda de pagar uma multa de 25 mil francos suíços (cerca de R$ 42 mil) e não poderá exercer qualquer atividade ligada ao futebol.

O motivo que levou a Fifa a puni-lo foram as ofensas feitas pelo treinador à imprensa na entrevista coletiva dada após a vitória da Argentina sobre o Uruguai, no dia 14 de outubro, em jogo válido pelas Eliminatórias Sul-americanas. O resultado classificou o país para a África do Sul.

"Maradona e a equipe deveriam fazer uma forte autocrítica para ver no que é preciso melhorar para realizar um Mundial melhor, porque se classificaram no limite", comentou Macri. O político argentino apontou que a equipe tem de "melhorar muito" se quiser fazer bom papel na África do Sul.

Sobre o Boca Juniors, que conseguiu mais de 15 títulos entre conquistas nacionais e internacionais sob sua presidência, Macri reconheceu que este não foi um bom ano. "Não se pode ganhar sempre. Esperemos que melhore ano que vem", apontou.

Maradona recebeu críticas pela campanha da Argentina
Maradona recebeu críticas pela campanha da Argentina
Foto: AFP
EFE   
publicidade