0

Presidente está a um passo de vender 75% da Inter de Milão, diz jornal

19 jul 2013
05h52
atualizado às 11h39
  • separator
  • comentários

O empresário e presidente da Inter de Milão, Massimo Moratti, está a um passo de vender 75% das ações do clube ao multimilionário indonésio Erick Thohir, que, segundo informa nesta sexta-feira o jornal Gazzetta dello Sport, estaria disposto a pagar 300 milhões de euros.

<p>Massimo Moratti comanda a Inter de Mil&atilde;o desde 1995</p>
Massimo Moratti comanda a Inter de Milão desde 1995
Foto: Getty Images

Apesar de já ter abordado essa hipótese em outras ocasiões anteriores, Moratti sempre fez questão negar essa transação. No entanto, a assinatura para transferência da sociedade será fechada já neste fim de semana em Londres, acrescentou o rotativo esportivo.

De acordo com a informação da Gazzeta dello Sport, o empresário e executivo-chefe do grupo petroleiro Saras, que é proprietário da Inter desde 1995, decidiu vender parte do clube devido à crise que suas empresas atravessam, mas também para defender economicamente o que sempre foi o "amor" da família.

Por ainda manter 23,3% das ações do clube italiano, Moratti seguirá na sociedade, embora ainda não se saiba em que cargo, enquanto 1,6% pertencem ao grupo Pirelli e 0,1% a outros sócios.

O jornal aponta que ainda não se sabe se a histórica saída da família Moratti da Inter será com uma venda gradual das ações ou se cederá a parcela inteira de 75%.

O magnata indonésio, proprietário da Sociedade Astra International, que abrange negócios no setor de mineração, agrícola, informática e de infraestruturas, controla 15% da equipe de basquete Philadelphia 76ers, da NBA, e também tem uma cota no time de futebol dos DC United, nos Estados Unidos.

A intenção do empresário indonésio é a de "explorar" ao máximo a marca da Inter no mundo, começando pela Indonésia, onde o clube poderá explorará mais de 11 milhões de fãs de futebol.

O magnata também deverá construir um novo estádio que, segundo a Gazzetta dello Sport, dariam ao clube entre 80 e 100 milhões de euros anuais.

A futura saída de Moratti, um dos presidentes que mais investiram no clube, coincide com um dos piores momentos da equipe, que, ao contrário de outras épocas, não conseguiu se classificar para as competições europeias na última temporada.

<a href="http://www.terra.com.br/esportes/infograficos/sosias-ucl/iframe.htm">veja o infogr&aacute;fico</a>

EFE   
  • separator
  • comentários
publicidade