0

Primeira Liga responde CBF e garante realização do torneio

25 jan 2016
19h27
  • separator
  • 0
  • comentários

Às vésperas do início da Liga Sul-Minas-Rio, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) emitiu um comunicado oficial, assinado pelo presidente em exercício Antonio Carlos Nunes, vetando a competição. A Primeira Liga respondeu à nota da entidade garantindo que a programação será mantida e, portanto, o torneio será realizado.

“Com referência a Resolução de Diretoria publicada no dia de hoje pela CBF, informamos que ela em nada afeta a preparação e organização da Primeira Liga para os jogos desta quarta e quinta-feira”, começa a resposta da Primeira Liga.

A Liga garante a realização do campeonato com base nos artigos 16 e 20 da Lei Pelé. O parágrafo segundo do artigo 16 assegura que “As ligas poderão, a seu critério, filiar-se ou vincular-se a entidades nacionais de administração do desporto, vedado a estas, sob qualquer pretexto, exigir tal filiação ou vinculação”. Já o parágrafo quinto do artigo 20 certifica que “É vedada qualquer intervenção das entidades de administração do desporto nas ligas que se mantiverem independentes”.

No comunicado oficial, a Liga ainda alega que está sendo prejudicada comercialmente devido as tentativas de intervenção e proibição do torneio, mas mesmo assim diz seguir aberta ao diálogo com a CBF para constar formalmente no calendário da entidade para o ano de 2017.

Veja abaixo a nota oficial da Primeira Liga:

Com referência a Resolução de Diretoria publicada no dia de hoje pela CBF, informamos que ela em nada afeta a preparação e organização da Primeira Liga para os jogos desta quarta e quinta-feira. Como já extensamente explicado pela Primeira Liga, a entidade mantém uma posição jurídica e desportiva de independência das federações e da CBF, com base nos arts. 16 e 20 da Lei Pelé. Como consequência disto, não existe a necessidade legal de buscar-se prévia autorização para a realização dos jogos que estão programados até o dia 31 de março.

Primeira Liga e seus 15 integrantes vem sendo constantemente prejudicados comercialmente por sucessivas tentativas de intervenção e proibição de seus jogos. Tentamos dialogar a fim de buscar uma solução e inclusive havíamos recebido de parte da CBF, em mais de uma ocasião, uma garantia de não intervenção na Primeira Liga, o que hoje mostrou-se não ser verdade.

À Primeira Liga interessa dar uma resposta ao torcedor, que é o real motor do futebol nacional. Aguardamos todos os torcedores apaixonados por futebol em um dos 6 estádios que nesta quarta e quinta sediarão a nossa rodada inicial.

Independentemente de tudo isto, a Primeira Liga segue aberta ao diálogo com vistas ao enquadramento da competição no calendário oficial da CBF em 2017.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade