2 eventos ao vivo

Real esbarra no 'paredão' De Gea e empata em casa com United

13 fev 2013
21h19
atualizado às 21h20

O Real Madrid comprometeu suas chances de alcançar seu maior objetivo da temporada ao empatar em 1 a 1 com o Manchester United, nesta quarta-feira no estádio Santiago Bernabéu, no confronto mais aguardado das oitavas de final da Liga dos Campeões.

Por ironia do destino, o grande destaque da partida foi justamente o único jogador espanhol dos 'Red Devils', o goleiro David De Gea, que brilhou na sua cidade natal ao fazer grandes defesas para acabar com as chances do time 'Merengue' de vencer.

A atuação de De Gea deve ter agradado os torcedores do outro time de Madri, o Atlético, no qual o goleiro atuou antes de ser contratado pelo Manchester United em 2011.

Os dois gols do jogo saíram no primeiro tempo. O jovem atacante inglês Danny Welbeck abriu o placar aos 20 minutos e o astro português Cristiano Ronaldo deixou tudo igual aos 30.

"Só faltou fazer mais um gol, criamos bastante, mas não conseguimos concretizar as nossas chances. Tentaremos ter a iniciativa do jogo na segunda partida, acho que ainda temos boas chances de nos classificar", declarou CR7, que antes de ser contratado pelo Real em 2009, jogava no United, com o qual conquistou a Liga dos Campeões e foi eleito melhor do mundo em 2008.

"Tenho muito carinho por este clube, quero vencer em Manchester, mas também respeito muito o pessoal de lá", completou.

Por ter levado um gol em casa, o time espanhol precisa balançar as redes ao menos uma vez no jogo de volta, marcado para o dia 5 de março em Old Trafford.

O placar de 0 a 0 em Manchester classifica os 'Red Devils' mas o Real pode ficar com a vaga com qualquer empate por mais de dois gols.

O Real está apostando todas as suas fichas na competição continental, já que ocupa apenas a terceira posição do Campeonato Espanhol, a 16 pontos do líder Barcelona.

Já o Manchester United vive uma situação oposta. Com este resultado, pode se dar o luxo de empatar sem gols para avançar para as quartas de final da Liga dos Campeões e já tem o título da Premier League praticamente em mãos por ter 12 pontos de vantagem sobre o arquirrival City.

"Houve uma grande quantidade de chances de gols para ambas as equipes, fomos dominados no segundo tempo, mas tudo continua em aberto para o jogo de volta em Old Trafford", afirmou o técnico escocês Alex Ferguson.

O Real foi melhor no início da partida e quase abriu o placar com cinco minutos de bola rolando, quando o português Fábio Coentrão soltou uma bomba que bateu na trave de De Gea.

Os visitantes não se abalaram e Welbeck jogou um balde de água fria no Bernabéu aos 20 ao cabecear para o gol num escanteio cobrado por Wayne Rooney.

O time espanhol respondeu na mesma moeda dez minutos depois, quando CR7 subiu mais alto que o francês Patrice Evra para empatar de cabeça após receber um ótimo cruzamento do argentino Angel Di Maria.

O gol deu mais confiança ao Real, que passou a controlar mais a partida com ótimas trocas de passes, mas o United voltou a ameaçar ao 33 com Welbeck, que surgiu na pequena área para desviar um cruzamento de Van Persie, mas o goleiro Diego López mandou para escanteio.

O time da casa voltou com todo gás depois do intervalo e quase fez o gol da virada aos 16, quando o alemão Sami Khedira cruzou na medida para Coentrão, mas De Gea fez uma defesa incrível com o pé.

Os 'Red Devils' voltaram a ameaçar nos contra-ataques e Van Persie teve duas chances incríveis em dois minutos.

Aos 27, o holandês soltou uma bomba que Diego López conseguiu espalmar e ainda bateu na trave.

No lance seguinte, o mesmo Van Persie recebeu um lindo lançamento nas costas de Sergio Ramos e tocou na saída do goleiro do Real, mas Xabi Alonso salvou em cima da linha.

Os espanhóis pressionaram muito nos minutos finais, mas De Gea fez outra grande defesa num chute de Khedira aos 34 e CR7 se atrapalhou nos acréscimos quando recebeu a bola em ótima posição num cruzamento de Modric.

AFP Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 
publicidade