6 eventos ao vivo

Ricardo Gareca diz que dirigir seleção da Costa Rica é prioridade

1 dez 2014
17h56

O treinador argentino Ricardo Gareca reafirmou nesta segunda-feira a vontade de se tornar técnico da seleção da Costa Rica e que negociará com os dirigentes um acerto nesta semana.

"Dentro dos meus planos, a Costa Rica é minha prioridade. Tenho que resolver questões pessoais. Estar à frente de uma seleção da magnitude e com o processo de crescimento que passa a Costa Rica requer dedicação", comentou o técnico, ex-Palmeiras, em entrevista coletiva.

O argentino chegou no domingo à Costa Rica e hoje conheceu o Projeto Goal, onde está a sede da Federação da Costa Rica de Futebol (Fedefútbol), o complexo de concentração e centro de treinamento da seleção.

"Aceitei o convite de conhecer a Costa Rica e as intenções que eles têm. Eu sou uma das opções (para o cargo de técnico). Vim conhecer o país, a imprensa e ver se chegamos a um acordo contratual", revelou Gareca, que se reunirá ainda hoje com o presidente da federação, Eduardo Li.

Sobre a seleção costarriquenha, o argentino destacou a campanha na última Copa do Mundo, quando a equipe chegou às quartas de final pela primeira vez.

"Eles despertaram a simpatia do mundo inteiro. Todos gostaram do Mundial que a Costa Rica fez", afirmou o treinador.

Gareca conquistou como treinador três títulos do Campeonato Argentino (2009, 2011 e 2012) com o Vélez Sarsfield, alcançando as semifinais da Taça Libertadores e da Copa Sul-Americana com a equipe em 2011.

O técnico foi demitido do Palmeiras, seu último trabalho, em setembro, após apresentar desempenho abaixo do esperado. A equipe ainda briga para permanecer na primeira divisão do Campeonato Brasileiro.

Depois da Copa, a Fedefútbol não conseguiu fechar acordo com o treinador colombiano Jorge Luis Pinto. Desde então, a equipe é comandada, de forma interina, pelo ex-jogador Paulo Wanchope, que se tornará assistente técnico se Gareca assumir a seleção.

Além de Gareca, considerado como favorito, o também argentino Miguel Ángelo Russo é cotado para dirigir a Costa Rica.

EFE   
publicidade