Futebol

publicidade
22 de maio de 2013 • 16h10 • atualizado às 17h37

Barça chega a R$ 57 mi por Neymar, mas Santos pede "valor irrecusável"

Neymar compareceu ao prêmio dos melhores do Paulista 2013
Foto: Djalma Vassão / Gazeta Press

O Santos recusou nesta quarta-feira, em reunião do comitê gestor, nova proposta do Barcelona, da Espanha, por Neymar. O clube já havia avisado após o fim do sonho pelo tetracampeonato paulista, no último domingo, que aguardava por novas investidas pelo seu principal jogador durante a semana. Os catalães subiram os valores da primeira oferta, de 16 milhões de euros (cerca de R$ 42,1 milhões), para 22 milhões de euros (aproximadamente R$ 57,8 milhões). Dirigentes santistas ainda "batem o pé" por cifras superiores.

Reforço do Santos se emociona em coletiva; vejaClique no link para iniciar o vídeo
Reforço do Santos se emociona em coletiva; veja

O encontro semanal dos dirigentes ocorreu em São Paulo. Caso aceitasse a oferta, caberia ao Santos, detentor de 55% dos direitos econômicos, o montante de 12,1 milhões de euros (R$ 31,8 milhões).

O Barcelona, até então, segue o único clube a oficializar proposta pelo craque santista. A saída imediata tem a anuência de dirigentes do clube alvinegro, além do próprio Neymar.

A insistência por números superiores tem como base o convencimento ao próprio pai do jogador, que já externou o desejo de segurá-lo no País até julho de 2014, data do fim do vínculo, por vantagem contratual. Assim Neymar da Silva Santos lucraria 100% com a negociação.

O Real Madrid, outro interessado à distância, ainda não acenou com proposta. Recentemente, ao Terra, o empresário do jogador, Wagner Ribeiro, expôs que sete clubes demonstram interesse na contratação, um deles do Oriente Médio.

A diretoria santista, mais uma vez, coloca a venda do camisa 11 em pauta mesmo na iminência de mais uma decisão para a equipe, desta vez pela Copa do Brasil. O Santos enfrenta nesta quarta-feira, às 22h (de Brasília), na Vila Belmiro, o Joinville-SC. Para se classificar, basta empatar já que venceu por 1 a 0 no jogo de ida, em Santa Catarina.

O mesmo ocorreu na última semana, antes da final do Paulista perdida para o Corinthians, quando dirigentes estiveram reunidos com o estafe do jogador e os agentes Marcos Malaquias e André Cury - o último, espécie de representante do Barcelona no País e responsável pelas transferências de Henrique e Keirrison, em 2008 e 2009, para o clube espanhol.

Caso seja negociado agora o Santos, detentor de 55% dos direitos econômicos, precisaria dividir o montante da venda com a Teisa, grupo formado por conselheiros influentes do clube, dona 5%, e o Grupo DIS, 40%. A multa é de 65 milhões de euros (cerca de R$ 171,2 milhões).

Saídas de Neymar e Paulinho? Veja o mercado do futebol brasileiro

 

K.R.C.DE MELO & CIA. LTDA – ME