0

São Paulo empata sem gols com a Católica e volta a uma final após seis anos

28 nov 2012
23h52
atualizado em 29/11/2012 às 00h09

Desde que perdeu a Libertadores para o Internacional em 2006, foram anos batendo à porta das decisões e sendo rejeitado. E mesmo não empolgando ao empatar sem gols com a Universidad Católica (CHI), no Morumbi, o São Paulo conseguiu chegar à final da Sul-Americana encerrando o calvário das semifinais dos últimos anos, graças ao gol de Rafael Toloi no empate em 1 a 1 na primeira partida.

O Tricolor aguarda agora o vencedor da outra semifinal entre Tigre (ARG) e Millonarios (COL). No primeiro jogo, empate em 0 a 0 na Argentina.

Diferentemenre do primeiro jogo, quando entrou com dois atacantes, o uruguaio Martín Lasarte escalou a equipe dos Cruzados no 4-2-3-1, promovendo a entrada de Peralta. Assim, no meio, a Católica tinha Ríos na direita, marcando as subidas de Cortez, Cordero no meio e Peralta do lado esquerdo, acompanhando Paulo Miranda.

E o jogo já começou nervoso. Logo aos dois minutos, Peralta - que tratou de fazer jus ao nome durante todo o confronto - fez falta em Wellington e levou cartão amarelo. Nervoso, Denilson foi tirar satisfação com o meia dos Cruzados e, de forma infantil, também foi amarelado pelo árbitro venezuelano Juan Soto.

Nervosismo à parte, o Tricolor buscou pressionar a Católica nos minutos iniciais. Luis Fabiano tentou mas Toselli, que voltaria a fazer um bom jogo após a grande atuação da última quarta-feira, defendeu.

Dos cinco minutos iniciais em diante, o ímpeto ofensivo que o São Paulo buscou imprimir no começo do jogo esfriou. Assim, permitiu que os chilenos encaixassem a marcação e entrassem no jogo, ficando com mais posse de bola e tentando chegar ao gol de Rogério Ceni principalmente com o perigoso meia Michael Ríos, aberto pelo lado direito.

A partir da metade do primeiro tempo, o Tricolor voltaria a imprimir o forte ritmo do princípio do jogo, com Lucas caindo bastante pelo meio. A primeira grande chance do São Paulo viria aos 20 minutos. E justamente após bela arrancada do camisa 7 pela faixa central, Jadson recebeu cara a cara com Toselli e, tentando tirar do goleiro, acabou finalizando para fora.

Já no fim da primeira etapa, Luis Fabiano desperdiçaria a melhor oportunidade da partida até então. Aos 41, após passe de Jadson, Osvaldo finalizou e Toselli defendeu. Luis Fabiano pegou o rebote, chutou, Toselli defendeu novamente e, com a bola no alto, Fabuloso tentou bater de primeira e, de esquerda, mandou na rede do lado do gol.

A segunda etapa começou nervosa como a primeira. Com 16 minutos de jogo, três atletas (Costa, Silva e Álvarez) da Católica foram amarelados.

Pelos lados do Tricolor, Osvaldo foi o jogador mais acionado. E o camisa 17 só conseguia ser parado com faltas. Lucas, assim como no primeiro tempo, se posicionou mais centralizado no meio de campo e não aberto pela direita.

Aos 18 minutos, Paulo Miranda fez ótimo cruzamento da direita e Luis Fabiano, que não esperava que a bola passasse pelos zagueiros, não conseguiu dominar direito e a bola ficou nas mãos de Toselli.

O nervosismo, desta vez não traduzido em faltas mas sim em ansiedade, tomou conta do Tricolor. Na tentativa de dar mais tranquilidade e bola no chão ao São Paulo, Ney Franco promoveu a entrada de Ganso no lugar de Jadson.

Aos 34 minutos, um minuto após a entrada do camisa 8, Luis Fabiano teve mais uma chance para marcar e, novamente, parou em Toselli. No rebote, Lucas tentou e o goleiro chileno defendeu com segurança.

No domingo, o São Paulo volta a jogar pelo Brasileirão. O Tricolor enfrenta o Corinthians, no Pacaembu, na última rodada do Nacional.

FICHA TÉCNICA

SÃO PAULO 0 X 0 UNIVERSIDAD CATÓLICA (CHI)

Local: Morumbi, em São Paulo (SP)

Data/horário: 28/11/2012, às 21h50 (horário de Brasília)

Árbitro: Juan Soto (VEN)

Assistentes: Jorge Urrego (VEN) e Carlos Lopez (VEN)

Renda e Público: R$ 1.303.532,00 / 55.286 pagantes

Cartões Amarelos: Rogério Ceni, Wellington, Denilson (SPO); Andía, Peralta, Costa, Silva, Álvarez (UNI)

Cartões Vermelhos: Não houve.

Gols: Não houve.

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Paulo Miranda, Rafael Toloi, Rhodolfo e Cortez; Denilson, Wellington, Jadson (Ganso - 33'/2°T), Lucas e Osvaldo; Luis Fabiano. Técnico: Ney Franco.

UNIVERSIDAD CATÓLICA (CHI): Toselli; Álvarez, Martinez, Andía e Parot; Costa, Silva (Obelar - 21'/2°T), Ríos (Mier - 35'/2°T) e Cordero; Peralta (Menezes - 13'/2°T) e Castillo. Técnico: Juan Martín Lasarte.

Fonte: Lancepress! Lancepress!
publicidade