0

Secopa-PE divulga balanço positivo de Itália x Japão e não teme protestos no próximo domingo

20 jun 2013
15h46

Assim como aconteceu na última segunda-feira, a Secope-PE (Secretaria Extraordinária da Copa de Pernambuco) realizou uma coletiva de imprensa na tarde desta quinta-feira para divulgar o balanço operacional de Recife antes, duranre e depois do duelo entre Itália e Japão, na última quarta-feira, na Arena Pernambuco, pelo Grupo A da Copa das Confederações.

Ricardo Leitão, secretário extraordinário da Copa em Pernambuco, abriu a entrevista com elogios aos ajustes feitos no plano de mobilidade urbana, entre eles, a disponibilização de ônibus expressos e as reformas emergenciais na estação de metrô Cosme e Damião, a mais próxima ao estádio, localizado em São Lourenço da Mata, a 19km do Centro de Recife.

- Ontem (quarta-feira), nós tivemos um aperfeiçoamento no plano de mobilidade. Houve uma melhora se comparmos com o que aconteceu no último domingo (Espanha x Uruguai). Para o próximo domingo (Uruguai x Taiti, às 16h, na Arena Pernambuco), a prioridade continua sendo dada ao transporte coletivo do metrô - explicou.

Nesta quinta-feira, no Centro de Recife, cerca de 100 mil pessoas vão protestar em defesa de diversas causas sociais. Para domingo, por enquanto, nenhuma manifestação está marcada. Mas a área de segurança pública do Governo do Estado está preparada para eventuais protestos no dia do jogo.

- Temos plano de contingência para todos os tipos de protestos. Esse protesto pode acontecer a qualquer momento, em qualquer lugar do Recife. Recife tem os planos de contingências necessários. Estamos preparados para todas as manifestações públicas - afirmou Leitão.

- A expectativa do Governo do Estado é que as coisas transcorram com serenidade. O governo reconhece o direito de manifestacão, mas as pessoas que quiserem transitar dentro da cidade, que quiserem se dirigir para a Arena (no domingo), também terão seus direitos garantidos. Esse direito é uma obrigação do Governo, tudo em clima de muito respeito aos direitos democráticos - complementou.

Fonte: Lancepress! Lancepress!
publicidade