0

Sem medo de errar, Damião renasce na Seleção e briga por artilharia

6 ago 2012
06h01
atualizado às 07h12
Fábio de Mello Castanho
Direto de Manchester

Leandro Damião iniciou a Olimpíada de Londres pressionado pela falta de gols na Seleção. Não marcava havia 10 meses, tinha o retrospecto de apenas um tento em 10 jogos e lidava com a sombra de Alexandre Pato. Quatro partidas depois, o camisa nove é o artilheiro brasileiro nos Jogos Olímpicos, muito por causa de sua insistência nos chutes. Sem medo de errar, Damião acredita que só renasceu porque não parou de arriscar.

» Veja os grupos e a classificação do futebol masculino
» Veja os grupos e a classificação do futebol feminino
» Escolha a atleta mais bela dos Jogos Olímpicos de Londres 2012
» Saiba todos os detalhes dos atletas brasileiros que estarão em Londres

Prova de sua procura interminável pelo gol está nos números da vitória brasileira por 3 a 2 sobre Honduras, no último sábado. Damião arriscou sete dos 16 chutes do Brasil, três com direção certa. Marcou dois e chegou aos quatro no torneio, um a menos do que o artilheiro senegalês Moussa Konate.

"A gente que é atacante tem que estar chutando sempre. Uma hora a bola vai entrar. Tive tranquilidade na hora de dar o carrinho (em seu primeiro gol) e também na hora de fazer o giro na bola que o Neymar me deu (no seu segundo gol)", afirmou o atacante, que ainda sofreu pênalti convertido pelo atacante santista.

O destemor de Damião com o erro tem ainda mais valor por causa do gol perdido logo no primeiro minuto de partida. Livre, o camisa nove avançou até a entrada da área e exagerou na tentativa de tirar a bola do goleiro. O gol poderia ter deixada a partida um pouco mais tranquila para o Brasil.

"A primeira não deu certo, mas vou sempre arriscar. O importante é que eu não tentei inventar, não tentei nada de diferente. Mas no outro lance já estava pensando em ariscar que uma hora a bola ia entrar", contou o atacante, que em todo o torneio já deu 11 chutes ao gol, número inferior apenas a Neymar (19) na Seleção Brasileira.

O renascimento coloca Leandro Damião na briga pela artilharia. O jogador está apenas um atrás do senegalês Moussa Konate, já eliminado do torneio, e pode igualar Romário e Bebeto, únicos brasileiros a terminaram uma Olimpíada como goleadores, em 1988 e 1996, respectivamente. Neymar, com três gols, também está na briga.

Mais do que a artilharia, a estratégia de não parar de chutar deu a Damião tranquilidade na Seleção Brasileira. O jogador ficou na reserva de Alexandre Pato contra a Bielorrússia, mas a sequência de gols faz com que seja improvável uma nova saída do time, como sinaliza Mano Menezes.

"Principalmente nesta posição é importante para a sua autoconfiança que marque gols. Centroavante é um cidadão que pode fazer tudo, mas se não marcar gols não sai satisfeito. Precisamos dele com gols assim", afirmou o técnico, praticamente adiantando a escalação de Damião na semifinal contra a Coreia do Sul, nesta terça-feira, em Manchester.

Olimpíada ao vivo no Terra
O Terra, maior empresa de internet da América Latina, transmite ao vivo e em alta definição (HD) todas as modalidades dos Jogos Olímpicos de Londres. Com reportagens especiais e acompanhamento do dia a dia dos atletas, a cobertura conta com textos,vídeos,, fotos participação do internautae repercussão no Facebook.Siga também a cobertura no Twitter e participe com a hashtag: #TerraLondres2012

Leandro Damião anotou dois gols na vitória da Seleção Brasileira
Leandro Damião anotou dois gols na vitória da Seleção Brasileira
Foto: Ricardo Matsukawa / Terra
Fonte: Terra

compartilhe

publicidade
publicidade