1 evento ao vivo

Sob protestos, interino assume Fortaleza em treino conturbado e mexe no time

6 mar 2013
22h22

Novo auxilitar técnico fixo e treinador interino do Fortaleza, Celso Gavião garantiu que não se assustou com sua nova função. No entanto, logo nas primeiras horas a frente do Tricolor o ex-jogador não teve facilidade: viu a torcida protestar contra diretoria e elenco, além de atacar o zagueiro Ronaldo Angelim, que deixou o treino mais cedo.

Com a eliminação da Copa do Nordeste, a torcida protestou na reapresentação do time. A comissão técnica e alguns jogadores tentaram pedir o fim do protesto, mas o apelo não surtiu efeito.

Angelim ainda virou alvo de reclamações, que ainda ouviu xingamentos a sua esposa. O zagueiro abandonou o coletivo e ainda bateu boca com os torcedores. Segundo relatos fez também gestos obscenos antes de sair.

- O torcedor, antes de tudo, precisa saber respeitar o profissional. O Ronaldo Angelim, por exemplo, tem uma história no clube e no futebol nacional. Ele é um jogador experiente, mas quando você atinge a família e o todo como ser humano, ele tem um ressentimento e uma reação lógica. E isso é de qualquer ser humano. A gente tem que saber compreender - ponderou o diretor de futebol Rochinha à Rádio Assunção.

Problemas à parte, Gavião fez uma alteração para o jogo diante do Icasa, nesta quainta-feira, às 20h15, no Romeirão, em Juazeiro do Norte. O zagueiro Ciro Sena ficou no lugar do volante Esley, que cumpre suspensão pelo cartão vermelho recebido na final do Cearense do ano passado. Sem Ronaldo Angelim, o time treinou com o meia João Henrique, mas o zagueiro será titular.

Assim, o Fortaleza passou para o 3-5-2 para enfrentar o Verdão cearense com: João Carlos; Ciro Sena, Gabriel e Ronaldo Angelim; Luiz Felipe, Jackson, Lucas, Jackson Costa e Marinho Donizete; Assisinho e Jaílson.

Sumiço contra o desgaste

Ciente da movimentação da torcida para fazer o protesto, a diretoria do Fortaleza já tinha acionado a Polícia Militar, que deixou uma viatura à disposição no Pici.

Além disso, o gerente de futebol Jurandi Júnior e o diretor de futebol Rochinha não apareceram no gramado principalmente para evitar desgaste com os torcedores.

Fonte: Lancepress! Lancepress!
publicidade