1 evento ao vivo

Tchê Tchê reconhece erro no gol do Santos e agradece apoio de Diniz

Meio-campista pediu desculpas e Diniz preferiu dar méritos ao chute de Ronaldo Mendes

1 mai 2016
19h07
  • separator
  • 0
  • comentários

Com saída já acertada para o Palmeiras após a disputa do Campeonato Paulista, o volante Tchê Tchê fazia uma grande partida na primeira final do Estadual até os 34 minutos do segundo tempo. Depois de receber a bola no campo de defesa, ele tentou uma inversão ousada de jogo e acabou mandando nos pés de Ronaldo Mendes, que dominou e, com muito espaço, acertou belo chute para empatar o placar no estádio José Liberatti.

Ciente do erro cometido, o meio-campista justificou a opção por sair jogando para manter o estilo adotado pelo Osasco Audax durante todo o campeonato. “Não foi a primeira vez que a gente errou no campeonato, nosso estilo de jogo acaba causando isso. Errei e já pedi desculpas a todos, mas acontece. Agora vamos lá na Vila buscar esse título”, disse o jogador, aplaudido pela torcida presente ao local apesar do vacilo.

Assim que o juiz decretou o final da partida, o técnico Fernando Diniz, muitas vezes explosivo na hora de orientar os jogadores, fez questão de ir até o meio-campista e dar-lhe um abraço. Eles caminharam por alguns metros e o jogador agradeceu bastante o comandante. “Não importa o que acontecer na minha carreira vocês podem ter certeza que ele é um irmão que vou levar para a vida toda”, completou o atleta.

Envolvido no lance tanto pela instrução a sair sempre jogando com qualidade quanto por ser o treinador do time que levou o gol, Diniz eximiu Tchê Tchê de culpa. Para ele, nem mesmo o estilo de jogo característico dos osasquenses tem a ver com o tento marcado pelo Peixe, já que, na sua visão, Ronaldo Mendes teve o maior mérito da jogada ao acertar o chute da intermediária.

“O erro dele é um erro que todos podem cometer, não tem problema nenhum. Foi um erro técnico, nessa ele errou o cara fez o gol do meio da rua. Hoje [domingo] a gente não errou e deu o gol como fizemos com o Corinthians, São Paulo. O mérito foi do chute também. Não foi erro tático ou de estilo de jogo. Futebol é muito mais que isso, falei para ele tentar de novo na Vila Belmiro, jogar solto. Foi infeliz num passe, acontece. Está tudo certo”, observou.

Com o resultado de 1 a 1, o Audax precisa de uma vitória simples na Vila Belmiro, no próximo domingo, às 16h (de Brasília), para conquistar seu primeiro Campeonato Paulista. Em caso de nova igualdade, por qualquer que seja o placar, a decisão irá para a disputa de pênaltis.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade