2 eventos ao vivo

Técnico do Cruzeiro destaca os gols feitos em lances de bola parada

26 mai 2013
22h13

A bola parada tornou-se uma arma do Cruzeiro. Na vitória sobre o Goiás, neste domingo, no Estádio Independência, por 5 a 0, a equipe balançou a rede adversária com jogadas deste tipo em quatro oportunidades – com o meia-atacante Diego Souza, o volante Nilton (duas vezes) e o zagueiro Bruno Rodrigo.

A nova arma da equipe de Belo Horizonte são enaltecidas pelo técnico Marcelo Oliveira. Ele atribui estes lances ao número de vezes que os seus comandados criam chances na proximidade da área.

– A bola parada é consequência de um time que está envolvendo. É uma oportunidade de gol. Os jogadores têm que ir para a área com o sentimento de que podem fazer o gol. Se os atletas estiverem bem distribuídos e a bola chegar, podemos marcar gols – argumentou.

Os lances trabalhados, porém, não são as únicas situações avaliadas pelo comandante. Ele ainda credita o triunfo à consistência adquirida pelo elenco no decorrer dos compromissos mais recentes.

– Estamos criando uma consistência. O desafio era um time consistente em dois tempos. Às vezes, decidimos o jogo por um volume forte de marcação no primeiro tempo e caímos no final para administrarmos contusão e cartões. Fazer o resultado e da forma que fizemos é importante. A parceria torcida e time tem sido benéfica – afirmou o comandante estrelado, que ainda completou o seu pensamento:

– Os atletas estão retribuindo com entrega e comprometimento. Nunca é fácil. Na quarta-feira (diante do Atlético-PR), temos um confronto que, se facilitarmos, não levaremos uma vitória. Temos que entrar mobilizados e buscando grandes objetivos no Campeonato Brasileiro, porque vivemos um ótimo momento agora.

Fonte: Lancepress! Lancepress!
publicidade