1 evento ao vivo

TJD/AL nega pedido liminar feito pelo CSA devido a falta de provas

18 mai 2013
17h04

O pedido liminar de suspensão da segunda partida da decisão do Campeonato Alagoano feito pela diretoria do CSA, que alega que o jogador Denílson estaria atuando irregularmente, foi negado pelo Tribunal de Justiça Desportiva de Alagoas (TJD/AL) por falta de provas.

- O procurador teve o cuidado de avaliar toda a documentação apresentada na denúncia e entendeu que a mesma não tem fundamento. Em função disso, o pedido foi negado e a partida será realizada neste sábado – explicou Walkiria.

O Centro Sportivo Alagoano protocolou, na tarde da última quinta-feira, uma denúncia junto à Federação Alagoana de Futebol da utilização irregular do jogador Denílson Martins Nascimento, do CRB, na primeira partida da final do Campeonato Alagoano 2013, e consequentemente em todas as partidas que atuou. De acordo com a documentação obtida pelo Departamento Jurídico do clube, o atleta teria várias irregularidades em sua carreira desportiva, incluindo problemas nos registros de saída e de retorno ao futebol brasileiro.

O presidente do CSA, Jorge VI, afirmou que o departamento jurídico dará continuidade a denuncia na semana que vem e que se o TJD/AL continuar interpretando o caso da mesma forma, o clube poderá ir ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), ou até ao Tribunal Arbitral de Suporte (TAS).

- Já era de se esperar que o TJD/AL inicialmente negasse "em parte" a liminar. Eles pediram para apresentar novos documentos e novas provas que já estão chegando em nosso poder, inclusive uma consulta que fizemos ao clube All Shabbab do Emirados Árabes. Se o caso continuar sendo negado poderemos ir ao STJD ou até ao TAS – afirmou o mandatário Azulino.

Com a decisão do TJD/AL, a segunda partida da final do Campeonato Alagoano entre CSA e CRB está mantida para este sábado, às 16h, no Estádio Rei Pelé. O CRB tem a vantagem do empate, pois venceu o primeiro jogo por 4 a 2. Porém, uma vitória simples do CSA leva a partida para a prorrogação, já que o regulamento do Campeonato Alagoano não contempla o saldo de gols em partidas eliminatórias.

Fonte: Lancepress! Lancepress!
publicidade