0

"Sem mudanças", Grêmio demite Luxemburgo após 17 dias de pausa

29 jun 2013
11h52
atualizado às 12h27
  • separator
  • comentários

O Grêmio oficializou neste sábado a demissão do técnico Vanderlei Luxemburgo. Contratado pelo clube em fevereiro de 2012, o treinador não resistiu à pressão posterior à eliminação na Copa Libertadores da América e caiu – curiosamente, 17 dias após a última partida oficial realizada pelo clube, um empate por 1 a 1 contra o São Paulo.

<p>Técnico deixou clube gaúcho na manhã deste sábado</p>
Técnico deixou clube gaúcho na manhã deste sábado
Foto: Lucas Uebel/Grêmio FBPA / Divulgação

Segundo Rui Costa, diretor executivo de futebol do Grêmio, a decisão foi tomada na noite desta sexta-feira e comunicada oficialmente apenas na manhã deste sábado. O dirigente justificou a demissão, tomada em meio ao recesso do Campeonato Brasileiro para a Copa das Confederações, explicando que a mudança esperada para este período não ocorreu.

Segundo Rui Costa, a decisão não foi tomada após o empate com o São Paulo “para dar mais uma avaliada, para perceber se poderia mudar alguma coisa”. “Foi dado este prazo, e foi constatado que não aconteceram as mudanças esperadas. Houve um certo desgaste- por isso, (foi tomada) a decisão em demitir o treinador”, comentou.

Além de Vanderlei Luxemburgo, o Grêmio demitiu também o preparador físico Antônio Mello, homem de confiança do treinador na comissão técnica. Interinamente, a equipe vai ser comandada por Roger Machado, auxiliar técnico.

O clube ainda não tem prazos para anunciar seu novo comandante. “Não existe isso. Estamos analisando, mas não posso falar nada agora para não atrapalhar alguma futura negociação”, disse Rui Costa, sem adiantar nomes. Especula-se na aposta por um nome de baixo custo.

Fonte: Cristiano Leonardo S. da Silva Jornalismo - Especial para o Terra Cristiano Leonardo S. da Silva Jornalismo - Especial para o Terra
  • separator
  • comentários
publicidade