6 eventos ao vivo

Wellington Nem aprimora finalizações e se torna destaque no Fluminense

20 mar 2013
11h55

A arrancada de Wellington Nem é a melhor representação do seu sucesso. Explosiva, planejada e precisa. Destaque e artilheiro do Fluminense em 2013, o atacante tem trabalhado detalhadamente vários aspectos e colhido os frutos em velocidade espantosa.

Ele ganhou muito nos últimos dois anos: prêmio de revelação em 2011, Carioca e Brasileirão de 2012, sete quilos e uma valorização de mercado de 5.300%, segundo o site alemão "Transfermarket", especializado nos negócios do futebol. Muito disso foi por conta da dedicação do próprio Wellington Nem para fortalecer o corpo de apenas 1,65m e deixar ainda mais letais as arrancadas com a bola.

– Ele tem uma capacidade de aceleração muito forte e consegue realizar isso inúmeras vezes no jogo. Esse é o grande diferencial do Wellington Nem – disse o preparador físico Cristiano Nunes.

Esse empenho não seria possível sem outro pilar sólido de Nem: o lado psicológico. O foco é grande para fazer de 2013 o "grande ano".

– Wellington Nem é muito centrado. A cabeça dele não mudou com o sucesso. É um garoto que sabe do potencial e tem consciência de que pode evoluir cada vez mais – contou o pai, seu Juarez.

Só que o atacante sabia que precisava melhorar algo ainda e intensificou os treinos de finalizações. Resultado: cinco gols em nove jogos. A meta era de 15 na temporada. Mas até isso ficou para trás.

– Já estou pensando em tentar fazer uns 20, 25. Mas posso dizer que troco tudo isso por títulos. Se for com gols então, melhor ainda – afirmou Wellington Nem, ao LANCE!Net.

BATE-BOLA

Wellington Nem, tacante do Fluminense, em entrevista exclusiva ao LANCE!Net

1 - Você percebe a evolução física e técnica nos últimos dois anos?

WELLINGTON NEM: O tempo passa e o nosso corpo e a forma de jogar acabam mudando também. No meu caso, isso vem acontecendo de forma natural. Quando joguei pelo Figueirense a preparação física era diferente, mas também me sentia muito bem. Não perdi velocidade e consigo realizar os movimentos tranquilamente.

2 - Ser forte fisicamente ajuda a não ter o rótulo de cai-cai?

W N: Como estou sendo mais visado dentro de campo nesta temporada, a marcação hoje é ainda mais dura comigo. Sei disso e, por isso, tento sempre dar prosseguimento nas jogadas. Desde que jogava nas categorias de base, tinha essa característica. Sempre sofri bastante falta, mas procurava seguir na jogada e tentar fazer o gol ou dar algum passe.

COM A PALAVRA

Cristiano Nunes, preparador físico do Fluminense, em entrevista ao LANCE!Net

"Ele é um atleta que apresenta uma característica muscular explosiva muito desenvolvida, muito acentuada e essa característica é genética. Ganhou sim musculatura, é claro que isso contribui para que ele esteja cada vez mais forte, mas o que tem que deixar evidente é que ele apresenta essa característica genética e isso facilita. Uma vez que o atleta tem uma pré-disposição para determinada atividade, que é o caso do Nem, para as atividades de força e potência muscular, contribui para que ele responda bem aos treinamentos. Atletas fortes apresentam uma propensão cada vez menor de sofrer uma lesão muscular, mas não significa que ele está imune a esse tipo de fato. O trabalho tem essa direção para todo o elenco, não só para o Nem, de manter a musculatura muito fortalecida, no sentido de responder bem ao jogo e se recuperar rápido entre as partidas e entre treinos. Agora, uma vez ou outra você pode ter o ciclo interrompido em virtude de alguma lesão que pode acontecer"

Fonte: Lancepress! Lancepress!
publicidade