publicidade
14 de novembro de 2012 • 09h35 • atualizado às 18h32

Com paralisia facial, Falcão destaca partida heroica: "para ficar na história"

Herói do Brasil, Falcão vê vitória contra a Argentina como "histórica"
Foto: AP
 

Grande herói do Brasil na vitória por 3 a 2 contra a Argentina nas quartas de final da Copa do Mundo de Futsal, Falcão não escondeu a emoção após sair do banco e marcar dois gols, inclusive o que garantiu a classificação brasileira na prorrogação, na partida desta quarta-feira. Enfrentando muitos problemas físicos na competição, inclusive uma paralisia facial por estresse, o camisa 12 classificou o duelo como um dos mais especiais em sua carreira, em entrevista para o Sportv.

"Tem histórias que são eternizadas e o dia de hoje é um dia desses. A paralisia atrapalha, você não enxerga direito. Não tem explicação, quem diria que eu estaria aqui para ajudar o meu País hoje? Um jogo especial pelo meu dia e para ficar na história", afirmou Falcão. 

Na briga por uma vaga na decisão, o Brasil, atual campeão mundial, enfrenta o ganhador do duelo entre Colômbia e Ucrânia. "O jogo foi especial pelas circunstâncias, principalmente pelo meu dia, que foi muito complicado. Mas não tem nada ganho", disse o camisa 12.

Após enfrentar adversários de baixo nível técnico nas fases anteriores da Copa do Mundo, a exemplo de Panamá e Líbia, a Seleção Brasileira se viu em desvantagem no marcador pela primeira vez no torneio diante da Argentina, algo que Falcão vê como uma chance de amadurecer.
 
"Isso nos fortalece, porque passamos pela situação de começar perdendo. Tivemos a frieza para buscar o jogo e soubemos ser mortais nos momentos certos. Toda a equipe está de parabéns por ter se empenhado e acreditado até o final. Essa é mais uma etapa de uma equipe campeã", encerrou.
 
Com informações da Gazeta Esportiva
Terra