0

Em 1ª competição pós-Londres, Zanetti vira estrela e faz bonito

31 ago 2012
22h17
atualizado às 22h46
João Paulo Di Medeiros
Direto de Goiânia

Goiânia está sediando o Campeonato Brasileiro de Ginástica Artística e Rítmica, evento que conta com a presença do medalhista de ouro Arthur Zanetti. Essa é a primeira competição do ginasta depois do feito em Londres. Agora como estrela, ele afirmou que entende o que se tornou para o esporte brasileiro, mas foca em novas conquistas.

Logo na primeira vez que voltou a competir, Arthur Zanetti repetiu a série que usou na final olímpica e que rendeu o ouro inédito para o Brasil. O ginasta fez o exercício com perfeição e conseguiu melhorar a sua saída ao cravar o movimento. "Fiz a mesma série que fiz em Londres, gostei do que fiz, gostei mesmo, ainda mais que o objetivo era cravar a saída e eu consegui isso", comemorou o ginasta.

Arthur era, sem dúvida, o atleta mais assediado pelos goianienses. A torcida que compareceu ao ginásio Goiânia Arena viu a execução perfeita do ginasta e não poupou aplausos. Zanetti disse que, nesse período entre a conquista do ouro e a primeira competição pós-Londres, teve que aprender a lidar com o assédio.

"Teve o assédio, mas ao mesmo tempo eu estava treinando e a gente estava sabendo dosar isso e foi necessário para vir para o Brasileiro e conseguir uma boa performance. Então, acho que deu para conciliar as duas coisas", explicou Zanetti.

Sereno, Arthur Zanetti sabe o que passou a representar para o esporte brasileiro depois de Londres. Até por isso o ginasta salientou a importância do Campeonato Brasileiro ser disputado em um centro que não está acostumado com a modalidade.

"Meu nome se tornou uma referência para a ginástica e isso é importante, pois acaba divulgando um pouquinho mais a ginástica para o Brasil. Não só eu, mas tem muita gente importante da ginástica brasileira aqui, e isso é importante ao trazer a divulgação para outros centros", frisou.

Concentrado no novo ciclo olímpico, Arthur Zanetti descartou participar do individual geral, quer seguir focando na prova das argolas e, se possível, se especializar em mais um ou dois aparelhos.

"Eu não pretendo disputar o individual geral, mas quero fazer mais um aparelho, as barras paralelas. Eu já faço o solo, o salto sobre o cavalo e as argolas, mas quero voltar a fazer as paralelas. É sempre pensando no melhor, em puxar a maior nota para a equipe", contou.

Arthur Zanetti volta a competir neste sábado, quando tentará o primeiro lugar nas argolas. Na competição por equipes, Zanetti foi o campeão com o Santa Maria nesta sexta-feira, ao derrotar o Flamengo (2º lugar) e o Pinheiros (3º lugar).

Arthur Zanetti repetiu série que lhe rendeu o ouro em Londres
Arthur Zanetti repetiu série que lhe rendeu o ouro em Londres
Foto: João Paulo di Medeiros / MEI João Paulo Bezerra Di Medeiros - Especial para o Terra
Fonte: MEI João Paulo Bezerra Di Medeiros - Especial para o Terra

compartilhe

publicidade