0

Hypólito ataca Fla por fim da ginástica e acusa diretoria de retaliação

5 mar 2013
11h17
atualizado às 12h02
  • separator
  • comentários

Cerca de uma hora depois de ser informado que teria seu contrato rompido com o Flamengo, assim como acontecerá com outros atletas da categoria adulta como Jade Barbosa e Daniele Hypólito, o ginasta Diego Hypólito fez duras críticas à nova diretoria do clube rubro-negro, que assumiu no início deste ano. 

<p>Nas eleições presidenciais do Flamengo (foto), Diego Hypolito manifestou apoio a Patricia Amorim</p>
Nas eleições presidenciais do Flamengo (foto), Diego Hypolito manifestou apoio a Patricia Amorim
Foto: Daniel Ramalho / Terra

De acordo com o atleta, 5 vezes medalhista de ouro dos Jogos Pan-Americanos e finalista olímpico em Pequim, o Flamengo não teve a mínima consideração com os atletas e usou de ironia para ressaltar a demora do clube para informá-lo do fim da equipe profissional. "Não vão renovar com a gente não. Me ligaram agora. O bom é que foi com bastante antecedência para procurar outro clube. Tempo ideal para vir falar conosco após três meses que a diretoria assumiu, não?", disse.

"Não existe a mínima consideração com atletas que passaram uma vida inteira dentro do clube. No meu caso, foram 19 anos usando a camiseta do Flamengo...É fácil fazer isso no primeiro ano de ciclo olímpico, o ginásio pegou fogo e então decidem encerrar", completou, relembrando o incêndio no final do ano passado, que destruiu o ginásio onde os atletas rubro-negros treinavam e os deixou "sem casa" desde então.

Para Hypólito, a decisão da nova diretoria, que tem como comandante Eduardo Bandeira de Mello, é uma retaliação ao comando da ex-presidente Patrícia Amorim, que valorizou os esportes amadores em sua gestão. O ginasta declarou apoio à Patrícia na época da eleição do Flamengo. "Essa atitude deve ser uma retaliação ao modelo adotado na era da Patrícia Amorim". 

O ginasta acredita que o salário da equipe da ginástica não mexe muito com a saúde financeira do Flamengo. Segundo Hypólito, o clube já passou por situações bem piores que as atuais e ele e a equipe já fizeram diversos sacrifícios para continuar na Gávea no passado, como ficar até um ano sem receber salários.

"Meu maior intuito não é a questão do salário. Tive uma reunião com o Marcelo (Vido, diretor de esportes amadores) duas semanas atrás e disse que o dinheiro não era o mais importante. Meu interesse era permanecer no Flamengo. Em épocas de crise, muito pior que essa, eu, Jade e Daniele, entre outros, passamos quase um ano sem receber salário", disse Diego Hypólito, que comparou o gasto que o clube tem com o da equipe de futebol. 

"Entendo que o futebol é o carro-chefe do clube, mas o contrato dos seis atletas não chega nem ao teto salarial de um jogador do time de futebol futebol. Entendo que eles querem se reorganizar, mas poderiam ter recebido a gente tantas vezes. Não tiveram a menor consideração". 

O ginasta ressalta que a equipe sempre deu ao clube destaque positivo na mídia, diferente de outros assuntos dentro do próprio Flamengo. "Vejo o clube envolvido nos destaques de Polícia durante várias ocasiões. Nós não, sempre aparecemos com destaque positivo. Não consigo entender como não tem como conseguir dinheiro para atletas que deram tantas glórias ao clube".

Desnorteado, o atleta não sabe ainda qual rumo vai tomar na carreira após a notícia recebida nesta terça-feira. Hypólito conseguiu uma parceria para treinar no Clube Pinheiros até o próximo dia 23. "Não faço a menor ideia do que vou fazer. Estou indo para o Rio e, nos próximos dias,  vou tentar reorganizar minha vida, procurar um clube. Tinha conversado com meu empresário para sondar com outros clubes o interesse depois que vi a situação com o Flamengo indefinida. Não sei nem o que pensar". 

Flamengo

A diretoria de esportes olímpicos do Flamengo concedeu uma entrevista na manhã desta terça-feira, na sede da Gávea, no Rio de Janeiro, na qual confirmou o fim de suas equipes de ponta na ginástica artística e também no judô. Nessas duas modalidades, o clube divulgou que manterá o trabalho realizado nas categorias de base e nas escolinhas.

Fonte: Terra
  • separator
  • comentários
publicidade