0

Não a culpo, diz lenda romena sobre compatriota que virou prostituta

10 set 2012
16h08

Uma das maiores ginastas da história, a romena Simona Amanar disse que não culpa a compatriota Florica Leonida, ex-atleta promissora da modalidade que se tornou prostituta de luxo na Alemanha. Amanar comentou a história, divulgada nos últimos dias pela imprensa internacional, em entrevista publicada nesta segunda-feira pelo site do diário Libertatea, com sede em Bucareste.

Amanar, 32 anos, foi campeã olímpica em Atlanta 1996 no salto e em Sydney 2000 no individual geral e por equipes. A romena, que é integrante do Hall da Fama Internacional da Ginástica e que coleciona ainda seis títulos mundiais e cinco europeus, afirmou que não culpa Leonida pelo que ela fez e disse que o melhor a fazer seria "deixá-la sozinha".

Amanar ainda apontou que desde que conhece Leonida só tem "palavras de elogio sobre ela". A lenda do país só fez uma ressalva sobre o assunto, apontando que a conterrânea "foi um pouco longe demais" ao se envolver em um "escândalo familiar".

Na última semana, o diário alemão Bild divulgou a história de Florica, 25 anos, que deixou a Romênia "em busca de uma vida melhor" rumo à Alemanha e deixou entender à família que havia passado a trabalhar em uma academia com um treinador de ginastas. A histórica foi desmentida por fotos da ex-atleta publicadas em um catálogo alemão de venda de serviços relacionados a sexo, no qual a romena, que teria passado dificuldades financeiras após deixar o país natal, é descrita como "muito atlética" e um "parque de diversão erótico".

Ao mesmo jornal Libertatea, George Leonidas, o pai de Florica, definiu-se surpreso com a notícia e confessou a vergonha da família devido à repercussão do caso, estudando uma mudança para o Canadá, onde vive um irmão.

Como júnior, a ex-ginasta teve uma carreira promissora, sendo campeã europeia na trave de equilíbrio e vice no individual geral, no solo e por equipes em Patras, em 2002. Como profissional, ainda obteve a medalha de prata no Mundial de Anaheim, em 2003, e no Campeonato Europeu de Volos, em 2006, sempre na disputa por equipes. Ela encerrou a carreira em 2008 devido a uma lesão.

De acordo com o diário romeno, Florica Leonidas, de 1,50 m, está sob contrato em um bordel em Neu-Ulm, uma cidade de 50 mil habitantes na Baviera. Segundo o veículo, ela passou a utilizar o nome fictício "Ina", diz que é espanhola e cobra 200 euros (R$ 517) por uma hora de sexo. Contatada pelo jornal, a campeã europeia júnior de ginástica disse que estava em férias ao lado do namorado e não quis comentar o assunto.

Ex-ginasta Florica Leonida emigrou à Alemanha e teria passado por dificuldades financeiras
Ex-ginasta Florica Leonida emigrou à Alemanha e teria passado por dificuldades financeiras
Foto: O Jogo / Reprodução
Fonte: Terra

compartilhe

publicidade