0

Em jogo fraco, Goiás sai na frente do Peñarol na Sul-Americana

13 out 2010
21h19
atualizado às 22h18

Jogando em casa, o Goiás venceu o Penãrol, do Uruguai, por 1 a 0, nesta quarta-feira, com um gol do atacante Rafael Moura. O duelo foi válido pela partida de ida das oitavas de final da Copa Sul-Americana.

O duelo de volta está marcado para a próxima quarta, às 19h30 (de Brasília), no Estádio Centenário, em Montevidéu.

A equipe dirigida pelo técnico Jorginho, que não atravessa um bom momento no Campeonato Brasileiro (ocupa a vice-lanterna, com 28 pontos), conseguirá a classificação na competição continental com um empate ou até uma derrota por um gol de diferença, caso anote algum tento.

Já os uruguaios precisarão vencer com uma vantagem de dois gols para avançar à próxima fase. Caso o placar da partida desta quarta se repita, a classificação será decidida nos pênaltis.

A partida começou com o Goiás pressionando a equipe uruguaia. Além da forte marcação, a equipe esmeraldina contava com os bons apoios dos alas Douglas, pela direita, e Wellington Saci, pela esquerda.

Na primeira chegada da equipe da casa, Felipe recebeu ótimo passe de Rafael Moura e saiu na cara do goleiro Sosa, aos 21min. Porém, na finalização, o camisa 11 pegou mal na bola e chutou em cima do arqueiro.

A chance desperdiçada gerou um escanteio, de onde acabou nascendo o único gol do Goiás. Aos 22min, Wellington Saci cobrou no primeiro pau, Ernando desviou e Rafael Moura completou de pé esquerdo para abrir o placar no Serra Dourada.

Após o gol sofrido, o Peñarol tratou de administrar mais a posse de bola para esfriar a forte pressão exercida pelo Goiás. Aos 33min, a equipe uruguaia perdeu seu meia de criação, Martinuccio, que recebeu uma pancada no tornozelo. Em seu lugar entrou o experiente argentino Solari, ex-Inter de Milão e Real Madrid.

Em seu primeiro toque na bola, aos 40min, Solari cruzou e Wellington Saci, na tentativa de afastar o perigo, pegou mal na bola e mandou no travessão de Harley. Esta foi a melhor chance dos uruguaios no primeiro tempo.

Já na segunda etapa, as duas equipes não quiseram buscar o ataque e ficaram recuadas. Para o Goiás a vitória por um gol de diferença já estava de bom tamanho e para os uruguaios mais um gol sofrido poderia significar uma dificuldade maior na partida de volta.

Na única boa chance no segundo tempo, aos 26min, Bernardo chutou e a bola desviou na zaga adversária. No rebote, Rafael Moura ficou cara a cara com o goleiro, mas pegou muito mal e mandou para fora.

FICHA TÉCNICA

Goiás 1 x 0 Peñarol

Gols
Goiás: Rafael Moura, aos 22min do primeiro tempo

Ponto Forte do Goiás
As boas jogadas dos alas, Douglas e Wellington Saci, principalmente no primeiro tempo

Ponto Forte do Peñarol
Apesar do gol sofrido, a equipe exerceu uma forte marcação durante todo o jogo

Ponto Fraco do Goiás
Poucas chances de gols foram criadas, devido à falta de criatividade no meio-campo

Ponto Fraco do Peñarol
Com a saída precoce de Martinuccio, a equipe recuou muito e perdeu a chance de arrancar um empate no jogo de ida

Personagem do jogo
Rafael Moura, que marcou o gol da vitória, desperdiçou uma chance clara e acabou saindo vaiado pela torcida

Esquema Tático do Goiás
3-5-2
Harley; Valmir Lucas, Ernando e Marcão; Douglas, Amaral, Wellington Monteiro, Bernardo (Carlos Alberto) e Wellington Saci; Felipe (Éverton Santos) e Rafael Moura (Jones). Técnico: Jorginho

Esquema Tático do Peñarol
4-4-2
Sosa; Aguirregaray, Alcoba, Guillermo Rodríguez e Darío Rodríguez; Marcelo Sosa, Arévalo Ríos, Ramis (Alonso) e Martinuccio (Solari); Estoyanoff e Pacheco (Corujo). Técnico: Manuel Keosseian.

Cartões amarelos
Goiás: Douglas
Peñarol: Marcelo Sosa

Árbitro
Diego Abal (ARG)

Local
Estádio Serra Dourada, Goiânia(GO)



Rafael Moura marcou o gol da vitória do Goiás
Rafael Moura marcou o gol da vitória do Goiás
Foto: Adalberto Marques / Gazeta Press
Fonte: Redação Terra
publicidade