0

Após eliminação, Grêmio foge da torcida na volta a Porto Alegre

18 mai 2013
01h08
atualizado às 07h33
  • separator
  • 0
  • comentários

Após a derrota por 1 a 0 contra o Independiente Santa Fe da Colômbia, que eliminou o Grêmio da Copa Libertadores, a equipe preferiu evitar a indignada torcida que esperava os jogadores, na noite de sexta-feira em Porto Alegre. Os atletas saíram por uma saída alternativa e deixaram o local sem contato algum com os fãs.

Os jogadores saíram por uma saída alternativa, e ainda no pátio do aeroporto subiram no ônibus e deixaram o local sem contato algum com a torcida
Os jogadores saíram por uma saída alternativa, e ainda no pátio do aeroporto subiram no ônibus e deixaram o local sem contato algum com a torcida
Foto: Daniel Favero / Terra

O ônibus do clube estava estacionado na pista do aeroporto. Os atletas desembarcaram, passaram pelas esteiras e entraram em um veículo da Infraero, que os deslocou até o meio de transporte gremista.

O número de torcedores não era muito grande, mas todos se mostravam indignados com a derrota. Integrantes de uma organizada levaram uma fixa na qual chamavam o técnico Vanderlei Luxemburgo de covarde, já que ele desembarcou em São Paulo e cancelou os compromisso que tinha no Rio Grande do Sul no fim de semana. 

A decisão de Luxemburgo de não voltar a Porto alegre após a partida da eliminação faz com que as especulações sobre sua permanência no cargo aumentassem. Uma posição oficial sobre o futuro da equipe com a eliminação da Libertadores só deve ser conhecida ao longo da semana.

Enquanto isso, os nomes de Renato Gaúcho, Celso Roth e Mano Menezes estão entre os especulados pelos torcedores. 

Neste sábado, os integrantes do departamento de futebol, o executivo Rui Costa e o assessor da presidência, Marcos Chitolina, conversarão com o presidente Fábio Koff para relatar o que ocorreu em Bogotá e as impressões daqueles que estavam mais perto do grupo. Os relatos serão importantes para que Koff define a sequência de Luxemburgo no clube gaúcho.

Com informações da agência EFE*

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade