2 eventos ao vivo

Dunga reclama e vê caça "de um quilo e meio de gesso" a D'Alessandro

4 ago 2013
19h30
atualizado às 19h30
  • separator
  • 0
  • comentários

O treinador do Internacional, Dunga, afirmou que não falaria sobre arbitragem, mas não conseguiu evitar as críticas à atuação de Fabrício Correa no clássico Gre-Nal deste domingo na Arena. A partida terminou empatada por 1 a 1 e teve três expulsões, sendo duas do lado colorado. O vermelho a Fabrício irritou Dunga, assim como faltas sobre seu camisa 10. 

Brasileiro Série A 2013Rodada 11

Grêmiogfpa-aGrêmio1
1InternacionalInternacionalsci

  • Barcos 18 ' (1T)
  • Leandro Damião 20 ' (1T)
  • Leandro Damião 21 ' (1T)
2013-08-04 19:00 GMT-000 (D) FinalizadoGrêmio Arena
<p>Equipe de Dunga terminou o Gre-Nal com nove jogadores em campo</p>
Equipe de Dunga terminou o Gre-Nal com nove jogadores em campo
Foto: Ricardo Rímoli / Agência Lance

"O D'Alessandro, na primeira bola que recebeu, veio um quilo e meio de gesso junto", brincou, referindo-se à dureza da falta. "Aí você vê quantas faltas ele sofreu durante o jogo, fica impossível assim", afirmou Dunga. "Se aquela situação do Fabrício mereceu vermelho, todo jogo ia ficar com cinco ou seis jogadores a menos. O Damião está todo arranhado no vestiário, parece que foi para a guerra", afirmou o técnico do Internacional.

Sobre a escalação de Jorge Henrique na lateral direita no segundo tempo, Dunga afirmou que foi uma opção tática, devido à característica do jogador. "O Jorge Henrique é mais rápido, aproxima mais do adversário", disse o treinador.

Dunga também saudou o fato de que o Inter conquistou mais um ponto terminando a partida com nove jogadores em campo, repetindo o que aconteceu no último Gre-Nal do Olímpico, na última rodada do Brasileiro de 2012. "Ficar mais uma vez com nove jogadores em um clássico e ganhar um ponto é importante", disse Dunga.

Sobre a estreia do argentino Ignacio Scocco, ex-Newell's, Dunga afirmou que ele entrou "numa fogueira", já que colocou o atacante no segundo tempo. "É uma situação difícil, os jogadores de meio não têm noção ainda de como ele gosta de receber a bola. E ele entrou bem. Quando ficamos com dois a menos, não fui nem orientar o posicionamento, ele já leu, ele já ficou no lugar onde tinha que ficar.", afirmou Dunga.

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade