2 eventos ao vivo

Presidente do Grêmio cogita demitir Renato: "não garanto ninguém"

29 jun 2011
23h10
atualizado em 30/6/2011 às 01h31
Cristiano Silva
Direto de Porto Alegre

O presidente do Grêmio, Paulo Odone, deu a entender nesta quarta-feira que os dias de Renato Gaúcho como técnico do clube estão contados. Após o empate por 2 a 2 com o Avaí, no Estádio Olímpico, em jogo válido pela sétima rodada do Campeonato Brasileiro, o dirigente anunciou que irá se manifestar sobre o assunto apenas na quinta-feira.

As hipóteses são fortes de Renato Gaúcho ser demitido por Odone. Sem vencer há quatro jogos, o time tricolor deve promover mudanças também entre os principais nomes da comissão técnica - até mesmo o departamento de futebol pode ser reformulado.

Perguntado sobre o treinador, Odone não assegurou a permanência. "Não garanto ninguém. O Renato é um ídolo, mas ele não tem cadeira cativa no Grêmio, e nem o Grêmio tem cadeira cativa com o Renato. Vamos agora esfriar a cabeça, e amanhã vamos divulgar o procedimento que será feito", disse.

Nesta quinta, Odone irá se reunir com Antônio Vicente Martins, vice de futebol do clube tricolor, e com assessores. De acordo com o canal de TV por assinatura SporTV, o treinador já teria, inclusive, colocado o cargo à disposição dos dirigentes, que apenas oficializariam o desfecho do caso no dia seguinte após o empate.

Fonte: Cristiano Leonardo S. da Silva Jornalismo - Especial para o Terra Cristiano Leonardo S. da Silva Jornalismo - Especial para o Terra
publicidade