1 evento ao vivo

Sem Muricy, Santos reage e empata com Grêmio na Vila

1 jun 2013
18h31
atualizado às 18h45

Após viver uma semana conturbada, que culminou com a demissão do técnico Muricy Ramalho, na última sexta-feira, o Santos buscou forças para reagir no segundo tempo e empatou com o Grêmio, por 1 a 1, na tarde deste sábado, na Vila Belmiro. Os tricolores abriram o placar com Vargas, no primeiro tempo, mas sofreram o gol de Willian José, de pênalti, na etapa complementar.

O resultado manteve o Peixe na 14ª posição, agora com dois pontos ganhos. Já os gremistas, com um jogo a menos, estão na sexta colocação, com quatro pontos ganhos.

Na próxima rodada, o Alvinegro Praiano visita o Criciúma, na próxima quarta-feira, às 19h30 (horário de Brasília) no Heriberto Hülse. Enquanto isso, os gaúchos recebem o Vitória, quinta, às 21 horas (horário de Brasília), na Arena Grêmio.

O jogo - Sem Muricy e sob o comando do interino Claudinei Oliveira, o Santos tentou começar a partida pressionando o Grêmio. Apesar disso, o Peixe não conseguiu criar nenhuma chance de gols nos primeiros minutos do jogo.

Perigoso, o Tricolor Gaúcho levou perigo, aos sete minutos, quando o atacante Vargas recebeu cruzamento do lateral-esquerdo Alex Telles, mas cabeceou a bola por cima do gol defendido por Rafael.

Pouco depois, os visitantes abriraram o placar. Aos 11, Zé Roberto encontrou Vargas por trás da zaga e, com tranquilidade, o chileno bateu na saída do goleiro santista, balançando as redes dos donos da casa, na Vila.

Com a defesa gremista bem postada, os alvinegros tiveram dificuldades para encontrar espaços, visando levar perigo ao gol do veterano Dida. Mas, aos 35, o Santos teve uma ao oportunidade. O jovem Neílton achou Rafael Galhardo entrando na área, em velocidade, só que o lateral-direito finalizou errado, com a bola saindo à esquerda da meta da equipe gaúcha.

No minuto seguinte, outra vez com Neílton iniciando a jogada e fazendo o cruzamento para Willian José, que não desviou a bola como queria, em lance que não levou perigo ao gol dos tricolores.

Em sua última tentativa de chegar ao empate, antes do intervalo, aos 43, o Peixe viu Léo fazer bom lance individual pela esquerda, antes de chutar de perna direita, por cima da meta de Dida.

No começo da etapa complementar, na base da pressão, o time santista assustou o Grêmio. Aos nove, Alex Telles travou chute à queima-roupa de Cícero. Um minuto depois, Willian José cabeceou, a bola desviou em Alex Telles, e saiu pela linha de fundo.

Com os donos da casa passando a assustar mais, o técnico da equipe gaúcha, Vanderlei Luxemburgo, resolveu fazer duas alterações. Aos 15, Ramiro substituiu Adriano. Três minutos mais tarde, Luxemburgo sacou o argentino Barcos para a entrada de Kleber.

Aos 25, foi a vez do estreante treinador alvinegro fazer a sua primeira substituição. O volante Renê Júnior saiu para a entrada do jovem atacante Gabriel, o Gabigol - apelido dado ao garoto nas categorias de base -, em campo. Dois minutos depois, Claudinei trocou Montillo por Felipe Anderson, no meio-campo.

A pressão do Santos surtiu efeito, quando Souza cometeu pênalti, em toque de mão na área. Na cobrança, aos 33, Willian José converteu contra o seu ex-clube, marcando o seu primeiro gol com a camisa do Peixe.

Após fazer o pênalti, Souza foi substituído por Guilherme Biteco. No time praiano, Rafael Galhardo foi sacado para a entrada do volante Alan Santos, que passou a atuar improvisado na lateral direita.

O Tricolor Gaúcho quase chegou ao seu segundo gol, aos 35, com Vargas deixando dois marcadores no chão, mas errando a finalização, que bateu na rede, pelo lado de fora do gol.

Os visitantes quase chegaram ao segundo gol com Kleber. Aos 41, o atacante gremista cabeceou no canto esquerdo, mas Rafael espalmou e evitou o gol da vitória do Tricolor Gaúcho, no último lance de perigo do confronto.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
publicidade