0

Após criticar companheiros, goleiro do Guarani é barrado por Branco

7 mar 2013
15h59
atualizado às 16h00
  • separator
  • 0
  • comentários

Titular absoluto desde que Emerson foi negociado com o Mirassol - depois da terceira rodada do Campeonato Paulista -, Juliano teve um começo ruim, mas se recuperou e vinha fazendo boas partidas. No próximo domingo, porém, quem deve iniciar a partida contra o Mirassol é o recém-contratado Renan, que está emprestado pelo Corinthians e teve sua documentação regularizada na última sexta-feira.

<a data-cke-saved-href="http://www.terra.com.br/esportes/infograficos/selecoes-estaduais/iframe.htm" href="http://www.terra.com.br/esportes/infograficos/selecoes-estaduais/iframe.htm">veja o infográfico</a>

A saída de Juliano do time titular pegou boa parte dos torcedores de surpresa, já que o goleiro havia sido um dos melhores em campo na vitória sobre o XV de Piracicaba e no empate com o Ituano, além de não ter tido culpa nos gols na derrota para o Mogi Mirim. Fato é que ele corre o risco até mesmo de ficar fora dos relacionados para a partida de domingo.

Ainda não se sabe se Juliano perdeu a vaga de titular devido as críticas que fez depois da derrota do Guarani para o Mogi Mirim, quando disse que os companheiros estavam apáticos dentro de campo, ou para o goleiro recuperar sua melhor forma física. Fora do peso ideal, ele apenas correu em volta do gramado no treinamento da última terça-feira, quando Branco escalou Renan entre os titulares e Léo de reserva.

E a perda da posição não é o presente que Juliano esperava, que nesta quinta-feira completa 24 anos. Revelado nas categorias de base do Guarani, o goleiro vinha sendo reserva de Emerson nos últimos anos e depois da terceira rodada do Paulistão ganhou a vaga de titular. Falhou nas primeiras partidas, mas deu a volta por cima e era um dos poucos jogadores que escapavam das críticas dos torcedores.

Com apenas oito pontos e aproveitamento inferior a 30%, o Guarani está na zona de rebaixamento, em 18º lugar, na frente apenas de União Barbarense - com um jogo a menos - e São Caetano. O time acredita que precisa de mais quatro vitórias e um empate para escapar da degola.

Fonte: André Regi Esmeriz - Especial para o Terra André Regi Esmeriz - Especial para o Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade